Concursos Abertos Concursos 2022

Banese – Conhecimentos sobre o estado de Sergipe – Gabarito extraoficial

Danuzio Neto Danuzio Neto comentários
12/09/2021, às 23:00 • 1 semana atrás

Sou o professor Danuzio Neto (clique aqui para acessar meu Instagram). Apresento a seguir o meu gabarito da disciplina de Conhecimentos sobre o estado de Sergipe no concurso do Banese para o cargo de Técnico Jurídico, da prova aplicada em 29/08/2021.

Espero que tenham gostado da prova. Vamos ao nosso gabarito extraoficial.

16 – Os indígenas Xokó conseguiram no século XX o reconhecimento do domínio sobre terras nas margens do rio São Francisco.

Comentários

Na década de 1990, a Funai homologou a Caiçara, anexando a Ilha de São Pedro, constituindo assim a terra indígena da etnia Xokó.

Resposta certo

17 – Os Xokó são a última população indígena do estado de Sergipe, que não passou incólume pelo processo que dizimou populações indígenas no período da colonização do Brasil.

Comentários

Os Xokó, de fato, são a última população indígena do estado de Sergipe.

O estado, como a questão afirma, não passou incólume (ou seja, não passou ileso) pelo processo que dizimou populações indígenas no período da colonização do Brasil.

Resposta certo

18 – Em relação ao produto interno bruto do estado de Sergipe, destaca-se o setor terciário da economia, principalmente o setor de serviços.

Comentários

A questão está correta.

Apesar de muita gente simplesmente considerar que as expressões “setor terciário” e “setor de serviços” são expressões sinônimas, o setor terciário, além de serviços, engloba também o comércio de bens.

No caso do produto interno bruto do estado de Sergipe, realmente, destaca-se o setor terciário da economia, principalmente o setor de serviços.

Resposta certo

19 – Sergipe foi capitania subalterna durante quase dois séculos e meio, tendo se dedicado, nesse período, a abastecer a Bahia com a produção de coco-da-baía e cana-de-açúcar.

Comentários

O território de Sergipe fará parte da capitania da Bahia a partir de 1590, já o ano da “independência” de Sergipe, que até então se subordinava à Capitania da Bahia de Todos os Santos, ocorre em 1820.

Entre uma data e outra correram 230 anos. Assim, acredito que podemos considerar que foram aproximadamente dois séculos e meio.

PORÉM, o território de Sergipe era conhecido pelos seus extensos rebanhos de gado, e não pela produção de coco-da-baía.

Errado

20 – A segregação social e a desigualdade socioespacial urbana relacionam-se à existência dos dois grandes bolsões de pobreza de Aracaju, na zona Sul no bairro Santa Maria e na zona Norte nos bairros Porto Dantas e Japãozinho.

Comentários

A questão simplesmente fala sobre as desigualdades sociais que existem em Aracaju, citando, com exatidão, alguns bairros com maiores fragilidades socioeconômicas.

Resposta certo

21 – O forró pé de serra, embora popular no estado de Sergipe, não gera postos de trabalho nem recebe investimentos públicos ou privados no estado.

Comentários

O forró pé de serra, popular no estado de Sergipe, gera postos de trabalho e recebe investimentos públicos e privados no estado.

Resposta errado

22 – A concentração dos postos de trabalho e de renda na Grande Aracaju…

Comentários

A concentração dos postos de trabalho e de renda na Grande Aracaju não se deve ao São João, mas à grande dinamicidade econômica da região.

Resposta errado

23 – A importância do São João, na capital do estado, é o que justifica

Comentários

O estado de Sergipe tem uma grande diversidade cultural, não havendo que se falar em unanimidade de uma expressão cultural em todo o estado.

Resposta errado

24 – Em relação aos recursos minerais, o estado de Sergipe destaca-se pelos recursos não metálicos, especialmente os materiais de construção e os agregados.

Comentários

Destacam-se petróleo, gás natural, calcário e potássio.

Resposta errado

25 – Com pequena parte do seu território abrangido pelo sertão

Comentários

Uma grande porção territorial do estado está localizado no sertão. Além disso, Sergipe

Resposta errado

Danuzio Neto

Professor de Geopolítica, Atualidades, Ética, Geografia e História para concursos. É Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda de São Paulo, tendo exercido também os cargos de Técnico Judiciário do TRT da 16ª Região e Escriturário do Banco do Brasil. É formado em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão.

Comentários