Concursos Abertos Concursos 2020

Concurso Receita Federal: o que fiz para ser aprovado?

Igor Cintra Igor Cintra comentários
13/05/2021, às 16:08 • 1 mês atrás

Neste artigo vou comentar sobre minha experiência como concurseiro. Mas não tenho a intenção de focar nas aprovações, propriamente ditas, e sim no caminho percorrido até lá! (concurso Receita Federal)

Quando iniciei os estudos não tive nenhum “mentor” que pudesse me orientar a respeito dos primeiros passos a serem dados nesta jornada tão árdua.

Naquele momento eu não tive a oportunidade, por exemplo, de trocar uma ideia com alguém que já tivesse passado pelo desafio de ser aprovado num cargo público de alto nível. Por isso o caminho que percorri acabou sendo bastante sinuoso. Longe do ideal…

O resultado disso foi que tive que aprender muitas das técnicas de estudo, amplamente difundidas atualmente, na “raça”. Isso certamente acabou dilatando o tempo de estudo até as sonhadas aprovações.

O início foi penoso e improdutivo. Me lembro dos primeiros dias de estudo, onde utilizei uma daquelas “apostilas de banca de jornal”. Sinceramente nem sei se ainda existem, pois com elas é impossível ser aprovado rs!

Posteriormente, lendo fóruns de estudantes para concursos públicos, acabei aceitando algumas sugestões e adquiri alguns livros, que eram ricos em conteúdo teórico mas que não eram ideais para quem estava se preparando para concursos públicos.

De qualquer forma, posso te garantir que foi uma enorme evolução na qualidade de estudo se comparado às tais “apostilas de banca de jornal”.

Me recordo das inúmeras vezes em que dormi ao estudar os livros, que eram muito entediantes e pouco práticos. Eu queria, por exemplo, saber como aqueles temas estudados eram cobrados numa prova, ou seja, na vida real.

Não durou muito para que eu percebesse, novamente, que daquela forma seria difícil conseguir a aprovação.

Na sequência, então, resolvi me matricular num curso telepresencial. Foi uma ótima experiência, pois além de estudar com excelentes professores, especialistas em concursos públicos, ainda tive a oportunidade de ter contato com outros concurseiros, o que possibilitou valiosas trocas de informação. Várias portas foram abertas a partir deste momento!

Posteriormente conheci livros didáticos especializados na resolução de questões de prova, onde os professores, aprovados em concursos públicos renomados, comentavam questões de concursos públicos.

Naquela época um bom livro contava, por exemplo, com 100 a 200 questões comentadas, que é praticamente o número de questões comentadas ao longo de uma única aula atualmente!

De qualquer forma foi um grande avanço na minha preparação, pois o índice de assimilação de conteúdo aumentou consideravelmente pela prática de questões passadas.

Nesse contexto todo obviamente que realizei diversas provas, sendo reprovado em vários concursos públicos, como ICMS/RS 2009 (fui eliminado por uma questão em Contabilidade Pública), ICMS/SP 2009, AFRFB 2009 e ICMS/RJ três vezes, das quais em duas oportunidades obtive pontuação muito acima do suficiente para ser aprovado dentro das vagas mas fui reprovado por um mísero ponto em função do critério de eliminção que exigia no mínimo de 50% por disciplina).

Estas reprovações poderiam, sem dúvida, ter me “tirado da fila”, por desmotivação ou simplesmente por achar que eu não era capaz.

Mas sempre direcionei a insatisfação de uma reprovação para o lado positivo, ou seja, identificando quais eram minhas fraquezas e como eu poderia melhorar a qualidade do meu estudo para a próxima batalha.

Na sequência acabei sendo aprovado nos três últimos concursos que prestei, a saber: ATRFB 2009, ISS/SP 2012 e ICMS/SP 2013.

O fato é que demorei muito tempo para chegar no ponto onde você sente confiança e tem o conteúdo suficiente para encarar qualquer concurso público de alto nível. Poderia ter sido mais rápido, sem dúvida, se eu soubesse “o caminho das pedras”.

Naquela época havia uma frase muito divulgada, que dizia algo do tipo:


“Concurso público é como se fosse uma fila. Se você ter paciência um dia chegará sua vez!”


Essa é bobagem tremenda, pois nem sempre “chega a sua vez”.

A fila do concurso público é dinâmica. Isso significa que alguns alunos furam a fila, ganhando posições, e outros perdem posições para os “furões”. Há, ainda, uma grande parcela de estudantes que ficam na fila até desistirem, sem nunca serem atendidos…

Exatamente esse ponto que quero discutir com vocês. Como furar a fila para que você consiga ser “atendido”?

Antigamente até era possível alcançar a nota de corte estudando da maneira menos indicada, pois após muito tempo de estudo invariavelmente seu nível de conhecimento acabava sendo o suficiente para ser aprovado (concurso Receita Federal).

Hoje não é mais assim!

Atualmente é nítido que só consegue ser aprovado quem estuda da maneira correta, ou seja, com as técnicas corretas e com materiais de alto nível. Se você não possui tais condições dificilmente conseguirá obter a nota desejada para a aprovação.

O acesso à informação está mais fácil e rápido. Por tal razão, neste momento peço que você tenha senso crítico em relação à sua preparação.

Você está se esforçando quanto poderia? Está focado o suficiente? Possui bons materiais?

Numa rápida pesquisa na internet você consegue verificar quais são os materiais mais indicados pelos estudantes. Também consegue ter acesso às melhores técnicas de preparação. Faça isso e garanto que você vai otimizar seu tempo de preparação.

Pensando rigorosamente na preparação ideal dos alunos nisso o Direção Concursos trabalha diariamente para ofertar os melhores matediais didáticos possíveis, seja em PDF ou em videoaulas. Contamos com a melhor equipe de professores do mercado.

Conheça nossos materiais de forma gratuita através do link abaixo.


concurso Receita Federal

Em breve teremos, ainda, um projeto especial para os alunos que desejam se preparar de maneira adequada para o concurso da Receita Federal.

Aguardem!

Já sabe onde encontrar dicas e compartilhamento de materiais de estudos? No Telegram para a Receita Federal você terá tudo isso, além de saber antecipadamente sobre as aulas. CLIQUE AQUI E PARTICIPE

Assinatura Ilimitada

Quer garantir centenas de cursos para os principais concursos públicos do país? Basta adquirir a Assinatura Ilimitada do Direção Concursos, em parceria com o QC, para ter acesso ao PDF 2.0: a plataforma que vem mudando a sua forma de estudar. Confira:

concurso Receita Federal
como estudar contabilidade como estudar para concurso público como estudar para concursos como estudar para concursos públicos concurso receita federal receita federal receita federal como estudar

Igor Cintra

Igor Cintra é Agente Fiscal de Rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (ICMS/SP), onde exerce a Fiscalização Direta de Tributos. Possui vasta experiência em concursos públicos, tendo ocupado o cargo de Auditor Fiscal do Município de São Paulo (ISS/SP) e Analista Tributário da Receita Federal do Brasil (ATRFB).

Comentários