Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Concurso Sefaz AM: assuntos mais cobrados em português pela FGV

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

Vitor Macau29/04/2022

29/04/2022

Olá concurseiro, tudo bem? O objetivo deste artigo é orientar você a respeito dos assuntos mais cobrados em português pela banca FGV e que terão grande possibilidade de serem cobrados no  concurso Sefaz AM (Secretaria de Fazenda do Amazonas).

Com esta orientação, então, você saberá o que focar e/ou revisar em seus estudos.

Assim. Portanto. Entretanto.

Interpretação de texto: concurso Sefaz AM

Primeiramente, como é possível ver nas tabelas acima, a interpretação de texto despenca nas provas da FGV. Portanto, é fundamental compreender que essa capacidade de uma pessoa compreender o que está escrito em uma mensagem textual, capacidade de pensar e refletir a partir daquilo que absorveu após a leitura, é extremamente explorado pela banca. Assim, tal conteúdo deve receber atenção máxima durante seus estudos.

Lembre-se, acerca desse tema, que:

a) a FGV tem como uma de suas características um elevado número de textos curtos nas provas, em alguns casos, interligados entre si.

b) para essa banca o estudo sobre os gêneros textuais (em especial sobre a função do texto) é indispensável. Os tipos mais recorrentes de gêneros nas provas da FGV são artigos de opinião, crônicas, charges e tirinhas.

c) a FGV tem tendência para questões que demandam maior nível de inferências e deduções.

Classes de palavras

Ademais, questões que abordam classes de palavras também tem uma alta recorrência nas provas da banca. Assim, as mesmas podem cobrar classe gramatical, nomenclatura, ou seus empregos na língua portuguesa nas provas do concurso Sefaz AM.

São classes de palavras variáveis:

SUBSTANTIVOS: são palavras que se referem aos nomes. Afinal, todos os seres, objetos, fenômenos e lugares que nos cercam são nomeados por algum termo – Exemplos:  casa, cadeira, Ana, Brasil, caneta e elefante;

ADJETIVOS: têm a função de ajudar a identificar o gênero (feminino e masculino) e o número (singular e plural) dentro de uma frase – Exemplos:  bom, alegre, puro, triste, notável;

ARTIGOS: têm a função de ajudar a identificar o gênero (feminino e masculino) e o número (singular e plural) dentro de uma frase – Exemplos: o dó; a alface; a cal; o ônibus; os ônibus; umas mulheres; a mulher;

VERBOS: são palavras que indicam ações, estados, processos ou fenômenos, ou seja, que indicam acontecimentos representados no tempo. – Exemplos: estudar; cantar; amar; achar.

Por exemplo, a palavra “menino” varia em relação ao gênero (menina/feminino) e também em relação ao número (meninos/plural).

PRONOMES: é a classe de palavras que substitui o substantivo (nome). Tem a finalidade de indicar a pessoa do discurso ou situar no tempo e espaço, sem utilizar o seu nome. – ExemplosMinha caneta é azul, aquelas canetas são azuis.

NUMERAIS: indicam quantidade, posição que um elemento ocupa numa determinada série, múltiplo ou fração – Exemplos: um, dois, primeiro, segundo.

São variáveis porque as palavras podem variar em razão do gênero e do número.

São classes de palavras invariáveis.

  • ADVÉRBIO: é a classe de palavras que acompanha verbos, adjetivos ou outros advérbios, acrescentando-lhes características ou intensificando o seu sentido. A classe dos advérbios é extensa, havendo algumas classificações de acordo com o sentido do advérbio. Exemplos:

– Demorou, mas chegou longe! (Lugar);

Cedo ou tarde, atingiremos nossos objetivos. (Tempo);

– Eu terminava depressa os meus deveres. (modo).

  • PREPOSIÇÕES: são palavras usadas para marcar as relações gramaticais que substantivos, adjetivos, verbos e advérbios desempenham no discurso – Exemplo: Caminhou até o parque para exercitar-se.
  • INTERJEIÇÕES: são unidades autônomas (isto é, independentes de qualquer elemento no discurso) que exprimem a emoção de quem emite o enunciado – Exemplo: “Ah!”, “Ih…”, “Ué!”.
  • CONJUNCÕES: constituem a classe de palavras que servem de ligação entre elementos de uma sentença, sejam eles termos de uma mesma oração ou orações de um mesmo período. As conjunções servem de ponte entre esses elementos, dando mais fluidez ao enunciado. – Exemplo: Nós chegamos de manhã fomos embora de noite.

São invariáveis são palavras porque não vão para o plural, nem para o feminino.

Semântica

Por fim, a semântica, parte da língua portuguesa que se dedica ao estudo do sentido das palavras, também apresenta grande incidência nas provas da FGV.

A partir desse tema, a banca cobra:

  • sentido e emprego dos vocábulos;
  • campos semânticos;
  • empregos e modos dos verbos.

Orientação Final concurso Sefaz AM

Encerradas as orientações básicas sobre os principais assuntos cobrados pela banca FGV, caso queira saber mais pontos relevantes do estudo e/ou aprofundar o conteúdo, procure estes assuntos na sua doutrina de estudo e realize mais questões para aumentar sua absorção dos conteúdos!

Além disso, qualquer dúvida ou complemento a respeito dos assuntos mais cobrados em português pela banca FGV, em especial no concurso Sefaz AM, deixe nos comentários!

Vítor Macau – @professorvitormacau

Estude para qualquer concurso!

Uma condição especial nas nossas assinaturas está disponível para você que quer aproveitar o melhor momento na história dos Concursos Públicos.

Fizemos valores acessíveis para todos os bolsos!!!

Aqui está um pouco do que te espera:

  • Sistema de Questões: Acelere o seu progresso e tenha um treino focado nas suas reais necessidades.
  • Professores Experientes: Não é só sobre ensinar, é sobre mostrar o caminho da aprovação. Nossos professores concursados já viveram tudo que você está vivendo e vão te guiar.
  • Aulas em vídeo e PDF para mais de 220 concursos (inclusive o Concurso Nacional Unificado) e muito mais!

Não deixe para depois, muitos editais com salários generosos previstos serão publicados a qualquer momento. 

Quanto antes você garantir os melhores recursos para conquistar a aprovação, melhor!

 Concursos PúblicosCONCURSO SEFAZ AMconcurso sefaz amSEFAZ AM
Vitor Macau

Vitor Macau

Meu nome é Vítor Ramos Macau, mais conhecido como Professor Macau (@professorvitormacau). Sou formado em Contabilidade e Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, e possuo um título de Mestre em Gestão Tributária pela FIPECAFI/FEA - USP. Hoje, ocupo o cargo de Auditor Fiscal de Rendas no Estado do Pará, e há cerca de 10 anos tenho trabalhado, também, como professor de direito tributário e legislação tributária, e realizado mentorias para auxiliar alunos até a aprovação!

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.