Concursos Abertos Concursos 2020

[Gabarito Extraoficial] – Economia para TCDF

Jetro Coutinho Jetro Coutinho comentários
21/02/2021, às 17:30 • 2 semanas atrás

gabarito tcdf raciocinio logico, estatistica e matematica financeira

Fala pessoal! Tudo beleza? Professor Jetro Coutinho na área, para comentar a prova de Economia aplicada no concurso do TCDF hoje (21/02/2021).

Bora pras questões!

Tendo como referência os princípios microeconômicos relacionados ao consumidor, e considerando a função utilidade U = 5x + 2y, em que x representa a quantidade demandada de bananas e y representa a quantidade demandada de maçãs, julgue os itens a seguir.

131 Depreende-se da citada função utilidade que maçã e banana são bens substitutos perfeitos.

Comentários:

A função utilidade é U = 5x + 2y, que representa o formato de função utilidade para bens substitutos.

Gabarito: Certo

132 A taxa marginal de substituição de maçã por banana é igual a 5/2.

Comentários:

Segundo Hal Varian, a inclinação de uma curva u(x1, x2) = ax1 + bx2 é dada por -a/b.

Assim, como U = 5x + 2y, a inclinação (TMS) é dada por – 5/2.

A TMS é sempre negativa, mas como consideramos o valor em módulo, acredito que o Cespe dê o gabarito como certo.

Gabarito: Certo

A entidade YKL possui função de produção y = K0,5L0,5, em que K e L representam os níveis utilizados dos fatores de produção capital e trabalho, respectivamente.

Considerando que o preço de uma unidade de capital seja igual a uma unidade monetária, que o preço do trabalho seja igual a duas unidades monetárias e que o orçamento da entidade seja igual a quatro unidades monetárias, julgue os itens que se seguem.

133 A função de custo total médio de curto prazo é corretamente descrita por 2y + 1/y.

Comentários:

Fizemos questões da ABIN no nosso curso, muito parecida com esta questão e coma próxima!

Como ambos os expoentes estão elevados a 0,5, isso significa que a firma gasta 50% do seu capital em cada um dos insumos.

Como o custo do trabalho é igual a 2, temos w = 2. Já o custo do capital é 1 (r = 1). Se a firma gasta o mesmo valor com ambos, mas o trabalho custa o dobro do capital, a firma usa 2 vezes mais capital.

Portanto: K = 2.L (Guardemos isso).

Como r = 1 e w = 2, podemos encontrar o valor de K e L. Isto porque o orçamento total é de 4, mas a firma gasta 50% do seu capital com cada insumo. Assim, a firma gastará 2 com K e 2 com L.

Como r = 1, a firma usa duas quantidades de capital, K (pois r.K = 1.2 = 2). Como w = 2, a firma usa uma quantidade de trabalho, L (pois w.L = 2.1 = 2).

Assim, como K = 2 e L = 1.

Bom, a função de Produção é y = K0,5L0,5. Vamos isolar o L, para transformar a função numa de curto prazo.

L0,5 = y/k0,5

Elevando os dois termos ao quadrado:

L = y2/K

Agora, podemos multiplicar os dois termos pelo custo do trabalho, que é w. ficará:

wL = wy2/K

Se o L é o nosso fator variável, ao multiplicarmos L por seu custo, teremos o custo variável. Assim, wL = CV. Substituindo:

CV = wy2/K

Já o custo fixo será dado pelo fator fixo (K) multiplicado por seu custo r (CF = r.K). Como r é 1, o custo fixo será 1.K.

Somando o CF e o CV, teremos:

CT = wy2/K + K

Substituindo os valores, temos:

CT = 2y2/K + K

Dividindo tudo por Y (para encontrarmos o Custo Médio)

Cme = (2y2/K)/Y + K/Y

Cme = 2y/K + K/y

Fazendo K = 2

Cme = 2y/2 + 2/y

Cme = y + 2/y

Gabarito: Errado

134 O custo total médio e o custo marginal, ambos de longo prazo, são iguais a quatro unidades monetárias.

Comentários:

O custo médio será dado por CT/Y.

Como r = 1 e w = 2, podemos encontrar o valor de K e L. Isto porque o orçamento total é de 4, mas a firma gasta 50% do seu capital com cada insumo. Assim, a firma gastará 2 com K e 2 com L.

Como r = 1, a firma usa duas quantidades de capital, K (pois r.K = 1.2 = 2). Como w = 2, a firma usa uma quantidade de trabalho, L (pois w.L = 2.1 = 2).

Assim, como K = 2 e L = 1, temos:

CT = r.K + w.L

CT = 1.2 + 2.1 = 4

e

Y = L0,5K0,5

Y = 10,5.20,5

Y = 1.20,5 = 20,5

Se Cme = CT/Y. Então:

Cme = 4/20,5

Portanto, já podemos perceber que Cme não será igual a 4.

Gabarito: Errado

Considerando a teoria keynesiana e os principais agregados existentes no sistema de contas nacionais, julgue os itens subsecutivos.

135 Aumento dos gastos do governo possui maior poder de influência no produto quando o Banco Central define de forma exógena a quantidade de moeda, em vez de adotar o modelo em que a taxa básica de juros é fixada pela autoridade monetária.

Comentários:

Questão bem difícil!

Um dos pressupostos do modelo IS-LM é que o Banco Central define de forma exógena a quantidade de moeda. Isso significa que a taxa de juros varia conforme a interação da política fiscal/monetária.

Nessa situação (banco central define oferta de moeda), uma política fiscal expansionista aumenta o produto e a taxa de juros, mas há o efeito crowding out. Este efeito ocorre porque como a expansão fiscal aumenta a taxa de juros, parte do investimento irá diminuir (relação inversa entre taxa de juros e investimento). Com o investimento menor, o produto não aumenta tanto quanto poderia. Isso faz com que a política fiscal não tenha o máximo de poder de influência, já que parte do efeito da expansão fiscal no produto se perde via efeito crowding out.

Se a taxa de juros fosse fixada pelo Banco Central, aí, caso o governo fizesse expansão fiscal, a oferta de moeda também teria que aumentar para manter os juros constantes. Nesta situação, a LM também iria para a direita, potencializando o efeito da política fiscal.

Gabarito Preliminar: Errado

136 Aumento da velocidade de circulação da moeda provoca um deslocamento na função consumo e, consequentemente, na demanda agregada.

Comentários:

Se houver aumento da velocidade de circulação da moeda, teremos aumento donúmero de transações na economia, o que impulsiona a demanda por moeda no motivo transação.

Isso aumentará o consumo, impactando a DA.

Gabarito: Certo

As políticas econômicas devem, como objetivo amplo, evitar recessões prolongadas, desacelerar as explosões de crescimento e evitar a pressão inflacionária. A respeito de políticas econômicas, julgue os itens a seguir.

137 A implementação de uma política fiscal contracionista provoca redução de demanda pelo consumo na economia e, consequentemente, leva a um aumento na taxa de juros.

Comentários:

Uma política fiscal contracionista provoca redução na demanda da economia, mas leva também a uma redução (e não a um aumento) na taxa de juros.

Gabarito: Errado

138 Uma política de expansão monetária incentiva mais o investimento do que uma política de expansão fiscal.

Comentários:

Há uma relação inversa entre taxa de juros e investimento. Assim, quanto maior a taxa de juros, menor o investimento e vice-versa.

Uma expansão monetária diminui a taxa de juros, o que faz o investimento aumentar.

Já uma expansão fiscal aumenta a taxa de juros, o que faz o investimento diminuir.

Portanto, de fato, a expansão monetária incentiva mais o investimento do que a expansão fiscal.

Gabarito: Certo.

139 A combinação de uma política fiscal contracionista com uma expansão monetária pode ser uma estratégia bem sucedida no Brasil, para o país se livrar do déficit orçamentário e, ao mesmo tempo, propiciar crescimento econômico.

Comentários:

Uma política fiscal contracionista (para reduzir o déficit orçamentário, ou seja, reduzir o déficit público) reduz a taxa de juros e reduz também o crescimento econômico.

Uma política monetária expansionista reduz a taxa de juros, mas aumenta o crescimento econômico.

Portanto, a combinação de uma fiscal contracionista com uma política monetária expansionista traz um efeito ambíguo: uma diminui o crescimento econômico e a outra aumenta. Não sabemos qual das duas irá prevalecer.

No entanto, como a questão falou que “PODE ser uma estratégia bem sucedida…”, a questão está correta. Basta que para isso a expansão monetária supere os efeitos da política fiscal contracionista.

Gabarito: Certo

A dívida pública brasileira federal superou, em 2019, o montante de R$ 4 trilhões, conforme informações disponibilizadas pela Secretaria do Tesouro Nacional. Com relação à necessidade de financiamento do governo e à dívida pública e seus efeitos, julgue os itens que se segue

140 A trajetória de dívida pública federal nos últimos 10 anos apresenta uma tendência de crescimento com ampliação na velocidade de crescimento desde novembro de 2014.

Comentários:

A questão está correta, pois representa o crescimento da dívida pública do Brasil nos últimos tempos, o que se agravou após a crise de 2015 e os gastos do governo em 2020 para tentar conter os impactos na economia do coronavírus.

Gabarito: Certo.

141 O governo possui déficit orçamentário quando o montante de investimento é igual a poupança privada.

Comentários:

O total da poupança é formada pela poupança privada, pública e a externa.

Da mesma forma, o investimento é dividido em investimento público e investimento privado.

Se o investimento for igual a poupança privada, isto não nos diz muita coisa.

Como o déficit orçamentário considera apenas a parte do setor público, teremos déficit se o investimento público for superior à poupança PÚBLICA.

Gabarito: Errado

142 O superávit primário é o resultado positivo de todas as receitas e despesas do governo, inclusive gastos com pagamento de juros; quando este resultado é negativo, ocorre o déficit primário.

Comentários:

O conceito de resultado primário inclui somente as receitas e despesas não financeiras do governo. Assim, o pagamento com juros não entra no conceito.

Gabarito: Errado

concurso tcdf edital tcdf TCDF

Comentários