Concursos Abertos Concursos 2020

Gabarito Comentado e Proposta de Recurso – Câmara Municipal de Fortaleza – Português – Agente Administrativo

José Maria José Maria comentários
14/10/2019, às 21:53 • 1 mês atrás

Olá, caros alunos!

Eis o gabarito oficial comentado de Língua Portuguesa! Na minha visão, a questão 12 (Prova Tipo 3) é passível de recurso, conforme detalhado a seguir.

Leiam com atenção a fundamentação e tomem o devido cuidado para não simplesmente copiar e colar o texto aqui apresentado em seu pedido de recurso. Usem as próprias palavras, ok?

Na torcida pelo sucesso de vocês!

Professor José Maria

Instagram: @professorjosemaria

01. Ao ser transposto para o discurso indireto, o trecho Eu não conseguiria dormir, disse [o aposentado] (4o parágrafo) assume a seguinte redação:

(A) O aposentado disse que ele não conseguira dormir.

(B) O aposentado disse que ele não conseguiria dormir.

(C) Disse o aposentado: – Eu não conseguiria dormir.

(D) Disse-me o aposentado que ele não conseguia dormir.

(E) O aposentado disse-me: – Eu não conseguia dormir.

Gabarito Oficial: B

Na conversão do discurso direto para o indireto, deve-se evidenciar somente o narrador, que reproduz, com suas palavras, o que foi dito pelos personagens.

Nas letras C e E, há trechos em discurso direto. Nas letras D e E, o narrador é apresentado como personagem da história, o que não condiz com o texto original.

A letra A, portanto, é a que reproduz o discurso indireto de forma apropriada.

02. Na crônica, o Diabo

(A) atribui a perda da aposta à diferença entre o valor da aposentadoria e o do depósito milionário.

(B) mostra-se indignado com o valor da aposentadoria recebida pelo aposentado.

(C) desconfia da justificativa apresentada pelo aposentado para a devolução do dinheiro.

(D) acredita que tenha havido interferência divina na decisão do aposentado em devolver o dinheiro.

(E) suspeita que o aposentado não está em plena posse de suas faculdades mentais.

Gabarito Oficial: Letra A

É o que fica bem evidente no seguinte trecho: Deu-se conta então de seu erro: a desproporção entre a quantia e os R$ 6 milhões da tentação tinha sido grande demais.

03. A hipérbole consiste no exagero da expressão de uma ideia (por exemplo: morrer de medo, estourar de rir etc.). Ocorre hipérbole no seguinte trecho:

(A) Desta vez, porém, escolherá um milionário, alguém familiarizado com o excesso de grana (6o parágrafo)

(B) O Diabo ficou indignado com o que lhe parecia uma extrema burrice (5o parágrafo)

(C) Ao constatar a existência do depósito milionário (4o parágrafo)

(D) festas espantosas, passeios em iates luxuosos, rios de champanhe fluindo diariamente (3o parágrafo)

(E) a desproporção entre a quantia e os R$ 6 milhões da tentação tinha sido grande demais. (5o parágrafo)

Gabarito Oficial: Letra D

Questão tranquila! Ao mencionar “rios de champanhe”, faz-se uso de um exagero, uma hipérbole.

04. Em Os mesmos assessores tinham sugerido que se concentrasse em aposentados, pessoas que sabidamente ganham pouco (2o parágrafo), o pronome sublinhado refere-se a

(A) Diabo.

(B) aposentados.

(C) Deus.

(D) vítima.

(E) assessores.

Gabarito Oficial: Letra A

Sem muita dificuldade, a leitura do 2o parágrafo permite concluir que o pronome oblíquo SE refere-se ao “Diabo”.

05. Em Foi-lhe fácil induzir um erro no sistema de pagamento de aposentadorias (3o parágrafo), a expressão sublinhada exerce a mesma função sintática da expressão sublinhada em:

(A) Desde aquela história de Jó contada no Antigo Testamento, Deus e o Diabo não apostavam sobre os seres humanos (1o parágrafo)

(B) O Diabo, naturalmente, esperava que ele se entregasse a uma vida de deboches (3o parágrafo)

(C) O Diabo ficou indignado com o que lhe parecia uma extrema burrice. (5o parágrafo)

(D) Os mesmos assessores tinham sugerido que se concentrasse em aposentados (2o parágrafo)

(E) Dessa vez, contudo, o Diabo estava decidido a não perder. (2o parágrafo)

Gabarito Oficial: Letra E

A oração em destaque no enunciado funciona como sujeito. Isso pode ser evidenciado pela reescrita “Foi-lhe fácil ISTO”, em que a forma pronominal ISTO atua como sujeito.

Na letra A, a oração em destaque expressa tempo. Exerce função de adjunto adverbial.

Na letra B, a oração em destaque funciona como objeto indireto.

Na letra C, o termo em destaque, associado ao verbo de ligação “parecer”, funciona como predicativo.

Na letra D, a oração em destaque funciona como objeto direto.

Já na letra E, o termo em destaque é sujeito da forma verbal “estava”.

06. Ao constatar a existência do depósito milionário, o aposentado simplesmente devolveu o dinheiro. (4o parágrafo)

O trecho destacado pode ser substituído, sem prejuízo para o sentido da frase, por:

(A) Assim como constatou

(B) Ainda que constatasse

(C) Assim que constatou

(D) À medida que constatou

(E) Antes que constatasse

Gabarito Oficial: Letra C

A oração “Ao constatar” expressa a ideia de tempo, o que limita as possibilidades de resposta às letras C e E.

Na letra A, a locução “Assim como” expressa a ideia de comparação.

Na letra B, a locução “Ainda que” expressa a ideia de concessão.

Na letra D, a locução “à medida que” expressa a ideia de proporção.

A letra C traduz melhor a ideia de tempo, pois expressa concomitância (simultaneidade). Já a letra E expressa a ideia de anterioridade, não presente no fragmento lido.

07. O poeta

(A) almeja uma paixão arrebatadora.

(B) anseia por uma vida movimentada.

(C) considera a ciência um incômodo.

(D) anseia por completa inconsciência.

(E) considera a vida uma ilusão.

Gabarito Oficial: Letra C

O poema descreve a alegria com que a ceifeira (que ceifa cereais) trabalha.

Não há no poema alusão a uma paixão arrebatadora, o que invalida a letra A.

Não há por parte do eu-lírico a manifestação de desejo por uma vida agitada, movimentada. Ele manifesta, inclusive, a vontade de se deixar levar, como se fosse conduzido. Isso invalida a letra B

A letra D poderia gerar dúvidas, haja vista o verso “Ter a tua alegre inconsciência”. No entanto, no verso seguinte – “E a consciência disso!” -, evidencia-se que essa inconsciência não é absoluta.

A letra E é inválida, pois, em nenhum momento, o eu-lírico manifesta descrença da vida. Ele deseja para si a leveza de espírito da ceifeira.

Resta a letra C, evidenciada nos versos “… A ciência/Pesa tanto e a vida é tão breve!”. Ao afirmar que a ciência pesa, quer dizer que esta incomoda.

08. O pleonasmo é definido como a redundância de termos no âmbito das palavras, mas de emprego legítimo em certos casos, pois confere maior vigor ao que está sendo expresso. Verifica-se a ocorrência de pleonasmo no seguinte verso:

(A) Entrai por mim dentro! Tornai (6a estrofe)

(B) Minha alma a vossa sombra leve! (6a estrofe)

(C) O que em mim sente ’stá pensando. (4a estrofe)

(D) Ah, poder ser tu, sendo eu! (5a estrofe)

(E) Ter a tua alegre inconsciência, (5a estrofe)

Gabarito Oficial: Letra A

A redundância fica bem explícita na letra A, com a coexistência na frase de “Entrai” e “dentro”.

09. O poeta recorre a uma formulação paradoxal em:

(A) Pesa tanto e a vida é tão breve! (6a estrofe)

(B) Mais razões p’ra cantar que a vida. (3a estrofe)

(C) Do som que ela tem a cantar. (2a estrofe)

(D) Ouvi-la alegra e entristece, (3a estrofe)

(E) A tua incerta voz ondeando! (4a estrofe)

Gabarito Oficial: Letra D

O paradoxo consiste na coexistência de ideias opostas. É o que ocorre na letra D, ao se afirmar que ouvir a ceifeira alegra e entristece ao mesmo tempo.

10. A ordem expressa em Entrai por mim dentro! (6a estrofe) é dirigida

(A) ao céu, ao campo e à canção.

(B) à alma e à sombra.

(C) ao campo, à canção e à ciência.

(D) à ciência e à vida.

(E) à inconsciência e à consciência.

Gabarito oficial: Letra A

Leia a seguinte passagem:

Ó céu! /Ó campo! Ó canção! A ciência/ Pesa tanto e a vida é tão breve! /Entrai por mim dentro!

Nela é possível perceber a invocação do céu, do campo e da canção, por meio dos chamamentos “Ó céu!”, “Ó campo!”, “Ó canção”.

Note que a referência à ciência não se dá por meio de um chamado, para sim por uma exclamativa – A ciência/Pesa tanto e a vida é tão breve!

Sendo assim, o imperativo “Entrai” possui como sujeitos “céu”, “canção” e “campo”, o que sinaliza a letra A como resposta.

11. Observa-se a ocorrência de palavras de classes gramaticais diferentes em

(A) tornai / passai (6a estrofe).

(B) inconsciência / ciência (5a estrofe).

(C) lida / vida (3a estrofe).

(D) breve / leve (6a estrofe).

(E) talvez / viuvez (1a estrofe).

Gabarito oficial: Letra E

Na letra A, temos dois verbos. Em B e C, dois substantivos. Em D, dois adjetivos. Já em E, tem-se um advérbio (talvez) e um substantivo (viuvez).

12. Em conformidade com a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas I, II e III do segundo parágrafo devem ser preenchidas, respectivamente, por:

(A) a – a – à.

(B) à – a – à.

(C) à – à – à.

(D) à – a – a.

(E) a – a – a.

Gabarito extraoficial: Letra E

ATENÇÃO! PROPOSTA DE RECURSO!

Observemos o seguinte trecho:

Se resiste ___ ilusão de que ___ felicidade vem ___ reboque dessas transformações, também é fato que os homens frequentemente se desanimam com as próprias invenções.

É fato que a segunda e terceira lacunas são preenchidas com A – sem crase. Na segunda lacuna, tem-se apenas a presença do artigo definido A determinando o substantivo “felicidade”. Já na terceira lacuna, tem-se a locução de base masculina “a reboque”, também empregada sem crase.

Na primeira lacuna, é possível a inserção de À – com crase. Isso se deve à contração da preposição A – requerida pela regência da forma verbal “se resiste” (se resiste A ALGO) – com o artigo definido feminino A – solicitado por “ilusão”.

Reforçando ainda mais a necessidade de crase na primeira lacuna, podemos proceder à substituição de “ilusão” por “pensamento”, resultando na construção “Se resiste AO pensamento de que a felicidade…”.

Ora, se antes do masculino temos AO – preposição A e artigo O -, antes do feminino teremos À – preposição A e artigo A.

Isso posto, entendo que o gabarito deveria ser a letra D.

13. Em Trata-se de um momento de deslumbramento, mas também de dura incerteza. (1o parágrafo), a expressão destacada apresenta valor

(A) comparativo.

(B) aditivo.

(C) adversativo.

(D) conclusivo.

(E) explicativo.

Gabarito oficial: Letra B

É possível substituir “mas também” por “além de”, evidenciando o valor aditivo.

14. Criam-se, assim, diariamente, novas categorias para as coisas (1o parágrafo)

Uma redação alternativa para o trecho acima, sem prejuízo do sentido e da correção gramatical, está em:

(A) Assim, teriam sido criadas diariamente novas categorias para as coisas.

(B) Assim, novas categorias para as coisas são criadas diariamente.

(C) Assim, novas categorias para as coisas foram criadas diariamente.

(D) Diariamente, assim, seriam criadas novas categorias para as coisas.

(E) Diariamente, novas categorias para as coisas tinham, assim, sido criadas.

Gabarito oficial: Letra B

As opções trazem propostas de conversão do texto original para a voz passiva analítica. A forma “Criam-se” – na passiva sintética – encontra correspondente em “são criadas” – passiva analítica.

Essa opção está apresentada na letra B.

gabarito câmara fortaleza

José Maria

Professor de Língua Portuguesa para concursos há 10 anos. Atuou como Consultor de Língua Portuguesa na CNI (Confederação Nacional da Indústria) no Projeto Educação Livre. É autor de livros e materiais didáticos para ENEM e Concursos Públicos. Formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA.

Comentários