Concursos Abertos Concursos 2020

Gabarito Extraoficial – Auditoria Governamental TCDF

Jetro Coutinho Jetro Coutinho comentários
21/02/2021, às 15:12 • 2 meses atrás

gabarito tcdf raciocinio logico, estatistica e matematica financeira

Fala pessoal! Estou aqui para comentar a prova de Auditoria Governamental aplicada no concurso do TCDF, hoje, no dia 21/2/2020.

Encontrei muitas questões que merecem ser anuladas, ou por estarem fora do edital ou por cobrarem normas/conceitos já revogados.

Bora dar uma olhada em como foi a prova.

A respeito das técnicas, dos procedimentos e dos objetivos da auditoria interna no contexto da administração pública, julgue os itens a seguir.

79 Não cabe à auditoria interna avaliar a eficiência da administração pública.

Comentários:

A auditoria interna, seja no setor público ou no setor privado, existe para avaliar e melhorar as operações da organização.

Pressuposto para melhorar as operações da organização é poder avaliar a eficiência e recomendar mudanças para que haja aperfeiçoamento.

Gabarito: Errado

80 A fiscalização é uma técnica de controle mais simples do que a auditoria e busca comprovar, entre outros aspectos, se os programas de governo correspondem às especificações estabelecidas.

Comentários:

Esta questão cobra os conhecimentos do artigo 4 do Decreto 3591/200.

Art. 4o O Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal utiliza como técnicas de trabalho, para a consecução de suas finalidades, a auditoria e a fiscalização.

§ 1o A auditoria visa a avaliar a gestão pública, pelos processos e resultados gerenciais, e a aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado.

§ 2o A fiscalização visa a comprovar se o objeto dos programas de governo corresponde às especificações estabelecidas, atende às necessidades para as quais foi definido, guarda coerência com as condições e características pretendidas e se os mecanismos de controle são eficientes.

Ou seja, segundo o Decreto, de fato, a auditoria visa comprovar se os programas de governo correspondem às especificações estabelecidas, mas o Decreto não estabelece que a fiscalização seja mais simples que a auditoria, razão pela qual o gabarito preliminar da banca provavelmente será errado.

De qualquer forma, esta questão extrapola os conhecimentos exigidos no edital de Auditoria Governamental. Em relação a auditoria interna, o edital apenas exige “auditoria interna segundo o IIA”. Não faz parte do edital a “auditoria interna no contexto da administração pública” e muito menos o Decreto 3591.

Gabarito: Errado (mas deve ser anulada, por extrapolar o contido em edital).

81 Os testes de observância visam à obtenção e à validação dos dados produzidos pelo sistemas contábeis e administrativos da entidade.

Comentários:

A diferença entre testes de observância e testes substantivos está prevista na NBC T 12

Os testes de observância visam a obtenção de uma razoável segurança de que os controles internos estabelecidos pela administração estão em efetivo funcionamento, inclusive quanto ao seu cumprimento pelos funcionários da Entidade.

Os testes substantivos visam à obtenção de evidência quanto à suficiência, exatidão e validade dos dados produzidos pelos sistemas de informações da Entidade.

No entanto, a NBC T 12 está revogada, razão pela qual a questão deve ser anulada.

Gabarito: Errado (mas deve ser anulada, por cobrar norma já revogada).

82 Faz parte da técnica da auditoria o cotejamento de informações obtidas de fontes independentes.

Comentários:

Após obter a informação, o auditor precisa cotejá-las para saber se as informações são coerentes entre si ou se há discrepâncias.

Gabarito: Certo

Quanto a controles internos e auditoria baseada em risco, julgue os itens a seguir.

83 A atuação da auditoria no ambiente de controle e gestão de riscos surgiu a partir das recomendações do COSO II.

Comentários:

Na verdade, desde o COSO I já se fala que a auditoria deve atuar no ambiente de controle.

Gabarito: Errado

84 Publicado em 2004, o COSO II substituiu o COSO I como guia de melhores práticas na gestão de riscos e controles internos.

Comentários:

Na verdade, o COSO II não substituiu nem revogou o COSO I, ele acrescentou ao COSO I. pois enquanto o COSO I trata sobre controles internos, o COSO II trata sobre gestão de riscos (que é mais abrangente).

Gabarito: Errado

Considerando as ISSAI, julgue os itens a seguit.

85 Os princípios fundamentais da auditoria no nível 3 foram elaborados a partir da Declaração de Lima, segundo a qual a democracia e o Estado de direito são premissas essenciais para uma auditoria independente.

Comentários:

O nível 3 das ISSAI é composto pelas ISSAI 100, 200, 300 e 400. E todas elas foram elaboradas a partir da Declaração de Lima (que é conhecida como ISSAI 1).

Como as auditorias da EFS são um pilar importante da democracia e precisam ter o seu mandato estabelecido com base em um ordenamento constitucional (ISSAI 100), um pré-requisito necessário para isso é a democracia combinada com o Estado de Direito.

Gabarito: Certo

86 Nas auditorias financeiras, e o auditor quem mensura e avalia o objeto de acordo com os critérios de risco e materialidade.

Comentários:

Segundo a ISSAI 100, auditoria financeiras são sempre trabalhos de certificação. Neste tipo de trabalho, a PARTE RESPONSÁVEL é quem mensura e avaliar o objeto de acordo com os critérios.

O auditor mensura e avalia o objeto apenas nos trabalhos de relatório direto (como os da auditoria operacional).

Gabarito: Errado

87 para conferir objetividade aos trabalhos de auditoria, a materialidade deve ser um critério exclusivamente quantitativo.

Comentários:

Segundo a ISSAI 100, a materialidade é muitas vezes considerada em termos de valor, mas também tem aspectos quantitativos, bem como qualitativos.

Ou seja, existem também critérios qualitativos.

Gabarito: Errado

Em cada um dos itens que se seguem é apresentada uma situação hipotética acerca do planejamento da auditoria, seguida de uma assertiva a ser julgada.

88 Pedro, auditor governamental, ao elaborar a Matriz de Planejamento, debruçou-se sobre algumas características dos critérios de auditoria: atingíveis, fatíveis, sob pena de se tornarem inócuos e não se prestarem aos fins do seu trabalho. Nessa situação, as características dos critérios em que o servidor trabalhava eram as de utilidade.

Comentários:

Questão baseada na nova versão do Manual de Auditoria do TCDF, que em relação aos critérios de auditoria, assim estabelece:

  1. razoabilidade: os critérios selecionados devem ser atingíveis, factíveis, sob

pena de se tornarem inócuos e não se prestarem aos fins da auditoria;

(…)

e) utilidade: critérios úteis são aqueles que produzem achados e opiniões que

satisfazem às necessidades de informação do auditado;

Portanto, a característica do critério que o auditor trabalhava era a característica da razoabilidade (e não a utilidade).

No entanto, a nova versão do manual de auditoria do TCDF foi publicada em Novembro de 2020, após a publicação do edital e, portanto, não pode ser objeto de avaliação.

Gabarito: Errado (mas deve ser anulada).

89 Raul, analista de controle externo de tribunal de contas, ao auditar determinada entidade governamental, manifestou preocupação de não haver um bom sistema de controle interno que prevenisse ou detectasse, em tempo hábil, erros ou irregularidades relevantes. Nessa situação, a preocupação manifestada pelo servidor se refere ao risco de controle.

Comentários:

Perfeito! O risco de controle se refere ao risco do sistema de controle interno não prevenir ou detectar erros ou irregularidades.

Gabarito: Certo

90 Carlos, chefe da auditoria interna de órgão público, visando ao saneamento documental, excluiu da documentação de auditoria versões superadas de papéis de trabalho e demonstrações contábeis. Nessa situação, o servidor agiu acertadamente.

Comentários:

A documentação da auditoria precisa estar sempre atualizada, o que implica estar sempre coerente com a versão atual das demonstrações.

Gabarito: Certo

91 A revisão analítica consiste na realização de análises comparativas e envolve, entre outros, o emprego de indicadores de desempenho. Seu objetivo é avaliar o comportamento de valores significativos, com vistas a identificação de situação ou tendências atípicas.

Comentários:

A revisão analítica consiste na verificação do comportamento de valores significativos, mediante índices, quocientes, quantidades absolutas ou outros meios, com vistas à identificação de situação ou tendências atípicas.

Gabarito: Certo.

92 Os testes de observância dividem-se em testes de transações e saldo e procedimentos de revisão analítica.

Comentários:

Essa divisão pertence aos procedimentos substantivos. Mas não existem mais testes de observância (foram substituídos pelos testes de controle).

Gabarito: Errado (mas deve ser anulada, pois não existem mais testes de observância).

93 Conciliação é o conjunto de procedimentos técnicos utilizados para comparar uma amostra do universo com as mesmas fontes de informação internas.

Comentários:

Segundo o Manual de Auditoria do TCDF, a conciliação é o conjunto de procedimentos técnicos utilizados para comparar uma amostra do universo com diferentes fontes de informação, a fim de se certificar da igualdade entre ambas e, quando for o caso, identificar as causas das divergências constatadas. As fontes-base de confirmação podem ter origem interna ou externa.

Portanto, questão errada, já que o foco da conciliação é confirmar a informação com OUTRAS fontes (e não com as mesmas fontes).

Gabarito: Errada.

No que se refere a monitoramento, supervisão e controle de qualidade da auditoria governamental, julgue os itens subsequentes.

94 A avaliação de uma situação reportada pelo profissional de auditoria governamental desacompanhada de ação corretiva será considerada ineficaz.

Comentários:

Segundo o item 4800 das NAGS:

A avaliação de uma situação reportada pelo profissional de auditoria governamental, por si só, é ineficaz se não for devidamente acompanhada de uma ação corretiva

Mas as NAG não fazem parte das normas elencadas no edital, razão pela qual essa questão merece ser anulada.

Gabarito: Certo

95 A supervisão inicia-se na fase de execução e é finalizada após a conclusão dos exames e a emissão do relatório, sendo responsável pelo posterior monitoramento das recomendações contidas no relatórios

Comentários:

A supervisão da auditoria inicia-se desde o começo da auditoria, na fase de planejamento. Além disso, a supervisão não necessariamente será responsável pelo monitoramento, pois isto pode ser responsabilidade de outros auditores (e o monitoramento também precisará ser supervisionado).

Gabarito: Errado

96 O programa de controle de qualidade do Tribunal de Contas deve ser estabelecido de acordo com a estrutura de sua equipe técnica e com a complexidade dos serviços que realizar, inclusive no caso de auditoria individual.

Comentários:

Segundo o item 4602 das Normas de Auditoria Governamental (NAG-IRB)

4602 – O programa de controle de qualidade deve ser estabelecido de acordo com a estrutura da equipe técnica do TC e a complexidade dos serviços que realizar, inclusive no caso de auditoria individual

Portanto, questão, correta!

Mas as NAG não fazem parte das normas elencadas no edital, razão pela qual essa questão merece ser anulada.

Gabarito: Certo (mas deve ser anulada).

concurso tcdf TCDF tcdf contabilidade

Comentários