Concursos Abertos Concursos 2020

Gabarito Extraoficial – Português – IBGE – Cargo: Agente de Pesquisa e Mapeamento – com PROPOSTAS DE RECURSO.

José Maria José Maria comentários
02/05/2021, às 23:02 • 1 semana atrás

Prezados Alunos,

Divulgado o gabarito preliminar pela banca organizadora, vejo a possibilidade de pedidos de recurso em duas questões – a 4 e a 10. Explico a seguir a divergência e apresento as minhas argumentações para fundamentar nosso pedido de revisão de gabarito.

Pessoal, vale ressaltar que não é recomendável a cópia literal dos textos propostos a seguir. Por favor, utilizem as próprias palavras, pois se exige de cada peça de recurso autoria.

No mais, desejo sucesso a todos nesta caminhada. Contem sempre comigo!

Grande abraço!

Professor José Maria
Instagram: @professorjosemaria
– Telegram: t.me/professorjosemaria
– Youtube: /professorjosemaria

01) Depreende-se do texto que um dos motivos que levou à escrita desse livro foi o fato de que

a) a pessoa que escreveu nunca gostou de livros sobre guerra.
b) por acaso, a realidade do mundo à época era a da guerra.
c) a pessoa que o escreveu desejava contar ao mundo os horrores da guerra.
d) a leitura sobre a guerra era a preferida de todo mundo daquela época.
e) o mundo da guerra era o único que a pessoa que o escreveu conhecia.

Comentários:

Letra A – ERRADA – Não se trata de um motivo, e sim de uma oposição: a pessoa escreveu um livro sobre guerra, apesar de não gostar do assunto.
Letra B – ERRADA – O texto dá a entender que a decisão de escrever o livro se deu num momento posterior à guerra.
Letra C – ERRADA – Entende-se do texto que a pessoa deseja reproduzir o que ouve das pessoas sobre a guerra, não necessariamente focando os horrores do conflito.
Letra D – ERRADA – De fato! Todo mundo gostava do assunto, mas não foi isso que motivou a escrita do livro, segundo o texto.
Letra E – CERTA – De fato! O autor do texto afirma não conhecer outro mundo que não o da guerra nem outras pessoas que não as que viveram a guerra. Isso dá a entender não havia opção senão escrever uma obra sobre a guerra.

Gabarito Extraoficial: Letra E

02) Infere-se do texto que:

a) a vila da infância da escritora era feminina porque todos os homens morreram lutando na guerra.
b) o pai da escritora contava para ela as histórias que viveu na guerra.
c) o país da escritora venceu a referida guerra, ainda que muitos dos homens da sua família tenham morrido.
d) as mulheres da vila, embora fossem tristes, cantavam músicas para se distrair.
e) a escritora desejava, desde criança, viver em um mundo onde não havia guerra.

Comentários:

Letra A – ERRADA – Não se pode afirmar que todos os homens da vila morreram.
Letra B – ERRADA – O texto afirma que pai da escritora pegava livros na biblioteca sobre a guerra, mas não dá a entender que ele os lia para a filha.
Letra C – CERTA – De fato! Ao se afirmar “Filhos dos vencedores”, dá-se a entender que o país da escritora fora o vencedor da guerra.
Letra D – ERRADA – O texto dá a entender que o canto era uma forma de as mulheres da vila extravasarem sua tristeza.
Letra E – ERRADA – Não há evidências no texto desse desejo. O que se afirma é que a autora não gostava de livros sobre guerra.

Gabarito Extraoficial: Letra C

03) O texto é predominantemente

a) expositivo
b) narrativo
c) descritivo
d) dissertativo
e) argumentativo

Comentários:

O texto apresenta uma sucessão de acontecimentos, evidenciando uma linha do tempo: a infância, as lembranças da guerra e o pós-guerra. A sequência de acontecimentos é a principal marca do texto narrativo.

Gabarito Extraoficial: Letra B

04) No trecho “Tanto na biblioteca rural quanto na do distrito, onde meu pai sempre ia pegar livros”, o pronome “onde” se refere à

a) biblioteca da escola.
b) biblioteca da escola, à biblioteca rural e à biblioteca do distrito.
c) biblioteca rural.
d) biblioteca do distrito.
e) biblioteca rural e à biblioteca do distrito.

Comentários:

Não vejo impedimento para o pronome “onde” se referir, simultaneamente, à biblioteca rural e à do distrito.
Não vejo impedimento também para o pronome “onde” se referir unicamente à biblioteca do distrito.
Dessa forma, temos um trecho ambíguo, o que deveria motivar a anulação da questão.
No entanto, conhecendo o padrão da banca, acredito que o gabarito preliminar aponte o referente imediatamente antecedente “biblioteca do distrito”.

Gabarito Extraoficial: Letra D
(passível de recurso)

Proposta de Recurso:

A banca organizadora deu como gabarito a letra D, mas, como havia comentado em meu gabarito preliminar, entendo que a questão dá margem a uma dupla interpretação.

Pode-se assumir que o pronome relativo QUE retoma unicamente o antecedente “biblioteca do distrito”, dando-se a entender que o pai da escritora ia procurar livros na biblioteca do distrito. Essa interpretação é plenamente válida e foi a adotada pela banca.

No entanto, também é possível o entendimento de que o relativo QUE retoma os dois antecedentes: a biblioteca do distrito e a biblioteca rural. Entende-se daí que o pai da escritora ia pegar livros tanto na biblioteca rural como na do distrito. Essa interpretação também é válida, mas não foi adotada pela banca organizadora.

Diante do exposto, solicito à organizadora a ANULAÇÃO da questão, tendo em vista o sentido dúbio da construção analisada.

05) No segundo parágrafo, a expressão “ainda que” expressa uma

a) consequência
b) concessão
c) causa
d) oposição
e) explicação

Comentários:

A locução “ainda que” expressa a ideia de concessão.

Gabarito Extraoficial: Letra B

06) A palavra “rememorando”, em “E rememorando como combatíamos”, poderia ser substituída, sem prejuízo para os sentidos do texto, por:

a) relembrando
b) olvidando
c) resgatando
d) reafirmando
e) exaltando

Comentários:

O verbo “rememorar” está associado à ideia de memória, lembrança.

Gabarito Extraoficial: Letra A

07) Assinale a opção que contém um trecho em que as formas verbais foram empregadas no mesmo tempo verbal.

a) Nunca tínhamos vivido de outra forma, talvez nem saibamos como fazer isso.
b) Não imaginamos outro modo de viver, teremos de passar um tempo aprendendo.
c) Tanto que isso ficou comigo: quem conta a guerra são as mulheres.
d) Por muito tempo fui uma pessoa de livros: a realidade me assustava e me atraía.
e) de seus três filhos, dois serviram ao Exército e desapareceram nos primeiros meses da guerra.

Comentários:

As formas “serviram” e “desapareceram” pertencem ao pretérito perfeito do indicativo.

Gabarito Oficial: Letra E

08) Com relação à pontuação, a correção gramatical seria mantida se

a) o travessão fosse substituído por vírgula, em “E isso não me surpreende – éramos filhos da Vitória”.
b) fosse inserida uma vírgula após “vida”, em “Desse desconhecimento da vida surgiu uma coragem”.
c) fosse inserida uma vírgula após “Pois”, em “Pois a intuição do caminho existe”.
d) a vírgula após “mãe” fosse substituída por travessão, em “Em nossa família, meu avô, pai da minha mãe, morreu no front”.
e) fosse inserida uma vírgula após “infância”, em “A vila da minha infância depois da guerra era feminina”.

Comentários:

Letra A – CERTA – O travessão introduz uma explicação. Dessa forma, para manutenção do sentido de explicação, além da vírgula, seria necessário o emprego do conector explicativo “pois”. No entanto, o item não foca atenção nos sentidos, e tão unicamente na correção gramatical. Sendo assim, a substituição do travessão por vírgula resulta em duas orações justapostas – “E isso não me surpreende, éramos filhos da Vitória” -, corretas do ponto de vista gramatical.
Letra B – ERRADA – De acordo com o Dicionário Prático de Regência Verbal, de Celso Luft, uma das regências do verbo “surgir” é transitivo indireto com complemento introduzido pela preposição DE. Dessa forma, uma vírgula após “vida” isolaria verbo e complemento, quando juntos, o que é proibitivo de acordo com a norma culta.
Letra C – ERRADA – Não há elemento após a conjunção deslocado da ordem direta que justifique uma vírgula após o “Pois”.
Letra D – ERRADA – Até seria possível um travessão após “mãe” se também houvesse um travessão após “avô”. Os dois travessões isolariam um aposto explicativo.
Letra E – ERRADA – Até seria possível uma vírgula após “infância” se também houvesse uma vírgula após “guerra”. As duas vírgulas isolariam um adjunto adverbial deslocado.

IMPORTANTE!
Mudei meu posicionamento anterior com a publicação do gabarito preliminar pela banca organizadora. Revendo minha argumentação, havia considerado equivocadamente o termo “Desse desconhecimento da vida” – destacado na letra B – como adjunto adverbial. Trata-se de um complemento, como exposto.

Gabarito Extraoficial: Letra A

09) Assinale a opção em que o termo apresentado tem a mesma função sintática que “A vila de minha infância”.

a) Por muito tempo
b) a leitura preferida de todo mundo
c) Em nossa família
d) o mundo da guerra
e) Na biblioteca da escola

Comentários:

Letra A – ERRADA – Trata-se de um adjunto adverbial de tempo.
Letra B – ERRADA – Temos o sujeito “essa”; o verbo de ligação “fosse”; e o predicativo “a leitura preferida de todo mundo”.
Letra C – ERRADA – Trata-se de um adjunto adverbial.
Letra D – CERTA
Letra E – ERRADA – Trata-se de um adjunto adverbial de lugar.

Gabarito Extraoficial: Letra D

10) Com relação à colocação pronominal, a correção gramatical do texto seria mantida caso, no trecho

I – “Não me lembro de vozes”, o pronome “me” fosse deslocado para logo após “lembro”: lembro-me.
II – “Estávamos o tempo todo em guerra ou nos preparando para ela”, o pronome “nos” fosse deslocado para logo após “preparando”: preparando-nos.
III – “a realidade me assustava”, o pronome “me” fosse deslocado para logo após “assustava”: assustava-nos.

Assinale a opção correta.


a) Apenas o item I está certo.
b) Apenas o item III está certo.
c) Apenas os itens I e II estão certos.
d) Apenas os itens II e III estão certos.
e) Todos os itens estão certos.

Comentários:

I – ERRADA – O advérbio “Não” atua como fator de próclise, tornando esta obrigatória.
II – CERTA – Não há restrição quanto ao emprego nem da próclise nem da ênclise.
III – CERTA – Não há restrição quanto ao emprego nem da próclise nem da ênclise.

Gabarito Extraoficial: Letra D

Proposta de Recurso:

A banca organizadora deu como gabarito a letra B, considerando, assim, o item II como errado.

Domingos Paschoal Cegalla, em sua Novíssima Gramática da Língua Portuguesa (48a edição, página 540), considera como justificativa para emprego da próclise não a conjunção OU isoladamente – como presente no trecho em análise -, mas sim as construções paralelas OU… OU, ORA… ORA, QUER… QUER.

Dessa forma, diante da conjunção OU isolada, não há obrigatoriedade de próclise, sendo também possível o emprego da ênclise.

Diante do exposto, solicito à organizadora a troca do gabarito de letra B para letra D – Apenas os itens II e III estão certos.

11) De acordo com o texto, o possível crescimento demográfico mais lento representará

a) um efeito positivo no empoderamento das mulheres, da universalização dos direitos sexuais e reprodutivos e do aumento do bem-estar geral dos cidadãos e das cidadãs da comunidade internacional.
b) um efeito positivo decorrente do movimento feminista em todo o mundo, que promoveu o empoderamento das mulheres.
c) um efeito negativo do empoderamento das mulheres, da universalização dos direitos sexuais e reprodutivos e do aumento do bem-estar geral dos cidadãos e das cidadãs da comunidade internacional.
d) um efeito positivo já há muito esperado pelos governantes dos países mais populosos do mundo, dada a dificuldade de combate à extrema pobreza nesses locais.
e) um efeito negativo gerado pela capacidade cada vez mais prejudicada do ser humano de se reproduzir, dados os problemas de saúde que a humanidade vem enfrentando.

Comentários:

O texto apresenta de forma positiva a desaceleração do crescimento demográfico, o que já elimina as letras C e E. O efeito positivo não decorre do movimento feminista nem do combate à extrema pobreza, o que também elimina as letras B e D.

Gabarito Extraoficial: Letra A

12) Mantendo-se a correção gramatical e a coerência do texto, a expressão “em que”, no primeiro período do texto, poderia ser substituída por

a) que
b) onde
c) cujo o qual
d) na qual
e) de que

Comentários:

Observe o trecho: “A revista Lancet publicou … um artigo em que apresenta… “.

O “que” pronome relativo retoma “artigo”.

Descarta-se a substituição de “em que” por “onde”, haja vista que o antecedente não se refere à ideia de lugar; também se descarta a troca por “cujo o qual”, pois não se admite artigo após “cujo”.

Não é possível a troca por “de que”, pois não há elemento na oração principal que solicite preposição “de” para se ligar ao antecedente; também não é possível a troca pela forma “na qual”, pois o antecedente “artigo” é masculino.

Por fim, a troca por “que” faz deste o sujeito da forma verbal “apresenta”. Muda o sentido original, mas a correção e a coerência são mantidas.

Gabarito Extraoficial: Letra A

13) A coerência e a correção do texto seriam mantidas caso o verbo “gerando” fosse substituído por

a) e gerará
b) que vão gerar
c) e geraram
d) o que gerou
e) o que deve gerar

Comentários:

Observe o trecho “o maior nível educacional das mulheres e o maior acesso aos métodos… acelerarão a redução das taxas de fecundidade, gerando um crescimento demográfico global mais lento”.

Letra A – ERRADA – Deve-se empregar a forma verbal no plural “e gerarão”, para que haja concordância com o sujeito composto de núcleos “nível” e “acesso”.
Letra B – ERRADA – O pronome relativo “que” retomaria o antecedente “redução”, fazendo com que o verbo se flexionasse no singular – “que vai gerar”.
Letra C – ERRADA – A coerência das ideias pede verbo no futuro, e não no passado.
Letra D – ERRADA – A coerência das ideias pede verbo no futuro, e não no passado.
Letra E – CERTA – A forma singular “deve” concorda com o antecedente “o” – pronome demonstrativo, que equivale a “isso”.

Gabarito Extraoficial: Letra E

14) A palavra “corrente” foi empregada no texto com o mesmo sentido de

a) ´próximo
b) novo
c) atual
d) futuro
e) último

Comentários:

O vocábulo “corrente” foi empregado no contexto com o sentido de atual, cotidiano.

Gabarito Extraoficial: Letra C

15) Segundo o texto, a “quarta onda” refere-se

a) ao quarto aumento seguido do número de casos de coronavírus no Brasil.
b) aos problemas mentais que vêm acarretando o suicídio desde o início da pandemia.
c) aos novos casos de depressão, ansiedade e outros transtornos psiquiátricos decorrentes da pandemia de coronavírus.
d) aos casos de depressão, ansiedade e outros transtornos psiquiátricos característicos do modo de vida do século XXI.
e) à piora na qualidade de vida e ao aumento dos sentimentos como tristeza, frustração, raiva e nervosismo durante a pandemia.

Comentários:

A definição da quarta onda está explícita no texto e está referenciada na letra C.

Gabarito Extraoficial: Letra C

16) De acordo com o texto, as mulheres e os profissionais de saúde

a) devem ser acompanhados por profissionais da área de saúde para não desenvolverem transtornos mentais sérios em razão da pandemia.
b) são mais resilientes que os demais indivíduos.
c) fazem parte dos grupos mais atingidos pela pandemia em termos de saúde mental.
d) são os grupos mais propensos a desenvolver algum tipo de transtorno mental.
e) gerenciam melhor sentimentos como tristeza, frustração, raiva e nervosistmo.

Comentários:

A informação está explícita no texto: mulheres e profissionais de saúde foram os mais atingidos pela pandemia, em decorrência do excesso de trabalho.

Gabarito Extraoficial: Letra C

17) Com relação ao emprego dos sinais de pontuação, a correção gramatical e a coerência seriam mantidas caso, no primeiro parágrafo do texto,

a) fosse empregado um ponto no lugar da vírgula após “depressão”, com a devida alteração da inicial de “ansiedade” para maiúscula.
b) fosse empregada vírgula após “Brasil”.
c) a conjunção “e” fosse substituída por vírgula (no trecho “e exigiu a adoção”).
d) a expressão “em março de 2020” fosse isolada por vírgulas.
e) fosse empregada uma vírgula após “saúde mental”.

Comentários:

Letra A – ERRADA – É necessário o emprego da vírgula, haja vista que temos termos coordenados entre si.
Letra B – ERRADA – Até poderia haver vírgula após “Brasil” se também houvesse vírgula após “2020”, isolando o adjunto adverbial deslocado “em março de 2020”.
Letra C – ERRADA – A mudança sugerida prejudica a coesão textual no restante do período.
Letra D – CERTA – Conforme explicado anteriormente, teríamos um adjunto adverbial deslocado.
Letra E – ERRADA – A vírgula isolaria o sujeito “especialistas em saúde mental” da forma verbal “passaram”.

Gabarito Extraoficial: Letra D

18) No segundo parágrafo, o pronome “eles” faz referência a

a) os primeiros 12 meses pandêmicos.
b) diagnósticos dessas doenças.
c) estudos publicados em março de 2021.
d) indivíduos acometidos.
e) números de indivíduos acometidos.

Comentários:

Segundo o parágrafo, o número de acometidos sofreu uma alta. No entanto, logo depois, esse número se estabilizou.

Gabarito Extraoficial: Letra E

19) Em cada uma das opções a seguir, é apresentada uma proposta de reescrita do seguinte trecho “não resultaram numa piora do bem-estar nem no aumento dos casos de suicídio”. Assinale a opção cuja proposta de reescrita, além de estar gramaticalmente correta, preserva os sentidos originais do texto.

a) não aumentaram o bem-estar nem os casos de suicídio.
b) não promoveram uma piora do bem-estar nem o aumento dos casos de suicídio.
c) não pioraram o bem estar nem aumentaram os casos de suicídio.
d) resultaram a melhora do bem-estar a diminuição dos casos de suicídio.
e) não causaram uma piora do bem-estar nem no aumento dos casos de suicídio.

Comentários:

Letra A – ERRADA – Houve mudança de sentido. Não se disse que o bem-estar não aumentou, e sim que este não piorou.
Letra B – CERTA
Letra C – ERRADA – Faltou o hífen em “bem-estar”.
Letra D – ERRADA – Não se disse no texto que o bem-estar aumentou e os suicídios diminuíram. O que se disse é que não houve piora do bem-estar nem aumento dos suicídios. São mensagens diferentes.
Letra E – ERRADA – Deve-se empregar “o aumento dos casos de suicídio”, eliminando-se a preposição “em”, haja vista que o verbo “causar” nos pede objeto direto.

Gabarito Extraoficial: Letra B

20) A expressão “a despeito de” poderia ser substituída, mantendo-se seu sentido e sua correção gramatical, por

a) apesar
b) embora
c) devido a
d) apesar de
e) contanto.

Comentários:

A locução “a despeito de” possui valor concessivo, o que já elimina “devido a” – causa – e “contanto” – condição.
A opção cuja substituição mantém a coesão textual é “apesar de”.

Gabarito Extraoficial: Letra D

José Maria

Professor de Língua Portuguesa para concursos há 10 anos. Atuou como Consultor de Língua Portuguesa na CNI (Confederação Nacional da Indústria) no Projeto Educação Livre. É autor de livros e materiais didáticos para ENEM e Concursos Públicos. Formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA.

Comentários