Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Habilidades do Administrador

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

Marcelo Soares24/12/2020

24/12/2020

Segundo Chiavenato, habilidade é a capacidade de transformar conhecimento em ação. Para Djalma de Oliveira, habilidade administrativa é o processo de visualizar, compreender e estruturar as partes e o todo dos assuntos administrativos das empresas, consolidando resultados otimizados pela atuação de todos os recursos disponíveis.

Em outros termos, o conhecimento por si não é suficiente para atingir um bom desempenho na Administração também é preciso ter habilidade, isto é a capacidade de transformar esse conhecimento em ações práticas e que criem valor para a organização.

Ocorre que não existe um único tipo de habilidade. Segundo Katz, podemos dividir as habilidades em três grandes grupos: habilidades técnicas, habilidades humanas e habilidades conceituais.

Todas essas habilidades são importantes para um administrador e mesmo para outros profissionais. Assim, é impreciso pensar que um tipo de habilidade exclui a necessidade de outra. Não! Todas são importantes e devem ser desenvolvidas ao longo da carreira.

Vejamos as características de cada uma dessas habilidades:

 Habilidades TÉCNICAS: envolvem o uso de conhecimento especializado e facilidade na execução de técnicas relacionadas com o trabalho e com procedimentos de realização. As habilidades técnicas são especialmente importantes para o nível operacional (gerentes de primeira linha e para os trabalhadores operacionais).

Habilidades HUMANAS: Estão relacionadas com o trabalho com pessoal e se referem à facilidade de relacionamento interpessoal e grupal. Envolvem a capacidade de motivar, liderar, resolver conflitos pessoais, comunicar e coordenar. São habilidades imprescindíveis para o bom exercício da liderança, logo são necessárias em todos os níveis gerenciais, porém o seu uso é preponderante no nível intermediário (gerencial).

Habilidades CONCEITUAIS: habilidades que dependem da visão da organização ou da unidade organizacional como um todo, a facilidade em trabalhar com ideias, conceitos, abstrações e estratégias. As habilidades conceituais estão relacionadas com o pensar, com o raciocinar, com o diagnóstico das situações e com a formulação de alternativas de solução de problemas, logo são habilidades imprescindíveis para administradores de cúpula (alta administração).

De maneira mais prática, pense no João, formado em engenharia civil. As habilidades técnicas do João estão relacionadas ao conhecimento especializado e envolvem, por exemplo: cálculo estrutural e resistência de materiais, ou seja, envolvem os conhecimentos especializados e técnicos da Engenharia. Além dessas habilidades técnicas, João precisa ter habilidades humanas, ou seja, precisa saber se relacionar com os colegas de trabalho, com os operários da obra, com os outros engenheiros. À medida que assume postos mais altos na construtora, João precisará desenvolver um conjunto maior de habilidades conceituais, isto é, deverá conseguir avaliar o impacto, por exemplo, do aumento do cimento ou da taxa Selic na demanda por novas construções e nos projetos em curso da construtora.

Uma máxima corporativa sintetiza de forma curiosa a importância de desenvolvermos diferentes habilidades: “Contrata-se pelo currículo, demite-se pelo comportamento.”

Essa frase traz algumas lições importantes.

Uma vez que a empresa não tem um histórico de comportamento dos candidatos, a opção tende a ser pautada pela qualificação formal (habilidades técnicas). Entretanto, uma vez que o indivíduo seja contratado, será um conjunto de habilidades (e não só as técnicas) que assegurarão sua permanência no emprego.

Que tal praticarmos nossos conhecimentos com algumas questões de concursos públicos?

FGV – CAMARA MUNICIPA/SALVADOR – 2018

Um administrador recém-formado acaba de ser aprovado em um concurso, para atuar no nível operacional de uma instituição pública de grande porte. Ele acredita que, nesse início de carreira, será mais exigido em sua capacidade de usar ferramentas e conhecimentos específicos de administração, tais como elaboração de orçamentos e avaliação de projetos na área em que for designado.

Em Administração, esse tipo de capacidade é conhecida como habilidades:

a) estratégicas;

b) conceituais;

c) humanas;

d) técnicas;

e) processuais.

COMENTÁRIO:

Em um nível operacional, as habilidades técnicas (relacionadas com o fazer) são as mais preponderantes.

Gabarito: D

FAPESE – UFS – 2018

São três as habilidades que um profissional deve desenvolver no ambiente coorporativo: técnicas; humanas e conceituais. Assinale a alternativa que descreve o que são habilidades conceituais.

a) Desenvolver conceitos sobre as pessoas que integram a organização.

b) Desenvolver capacidades técnicas para tarefas operacionais.

c) Saber conceituar os produtos e serviços da organização.

d) Perceber a organização como um todo, ou seja, entender a totalidade.

e) Saber cultivar bons relacionamentos na organização.

COMENTÁRIO:

As habilidades conceituais referem-se à facilidade em trabalhar com ideias, conceitos, abstrações e estratégias de modo a criar uma visão da organização ou da unidade organizacional como um todo. São imprescindíveis aos administradores de cúpula.

Gabarito: D

FGV- IBGE- 2017

À medida que os administradores vão ocupando cargos nos diferentes níveis organizacionais, a importância relativa das habilidades necessárias ao desempenho adequado de seus papéis vai mudando.

No nível operacional são mais relevantes as habilidades:

a) conceituais;

b) comportamentais;

c) técnicas;

d) analíticas;

e) humanas.

COMENTÁRIO:

No nível operacional as habilidades mais relevantes são as técnicas. No nível estratégico, as habilidades mais importantes são as conceituais, sendo as habilidades humanas preponderantemente importantes no nível tático.

Gabarito: C

CESPE – SEDF- 2017

O planejamento estratégico, um dos princípios da racionalidade administrativa, requer que seus administradores tenham alto nível de habilidades técnicas.

COMENTÁRIO:

No nível estratégico são mais relevantes as habilidades conceituais e não as habilidades técnicas. Nesse sentido, para a elaboração do planejamento estratégico de uma organização é necessário que seus executores tenham um alto nível de habilidades conceituais.

Gabarito: ERRADO

Espero que esse nosso bate-papo tenha sido útil para você perceber a importância de desenvolvermos diferentes tipos de habilidades para construirmos carreiras sólidas.

Se quiser aprender e praticar seus conhecimentos em Administração por meio de questões DIÁRIAS convido a conhecer nosso grupo no Telegram. Caso planeje uma carreira no serviço público, convido a conhecer nossos cursos direcionados para concursos públicos.

Forte Abraço

Prof. Marcelo Soares

administraçãoAdministração para concursosquestões de administraçãoquestões de concursos
Marcelo Soares

Marcelo Soares

Auditor do Estado do Mato Grosso. Graduado em Administração, pós-graduado em Gestão Pública e mestre em Administração (Estratégia e Governança Corporativa). Aprovado e nomeado nos cargos de Auditor do Estado do Mato Grosso, Auditor Fiscal da Receita Municipal de Cuiabá, Auditor Governamental do Piauí, duas vezes para Analista Judiciário - área administrativa (TRF-1ª, TRT-11ª), Administrador da EBCT, Administrador da Secretaria de Cultura do Amazonas, Administrador da Secretaria de Infraestrutura do Amazonas, Agente de Fomento - área administrativa da AFEAM.

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Artigos Relacionados

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.