Concursos Abertos Concursos 2021

Concurso PB: estado nomeia mais de 200 e quer seleção com 1.400 vagas

Maurício Miranda Sá Maurício Miranda Sá comentários
03/03/2021, às 10:54 • 1 mês atrás

A Paraíba está surpreendendo a todos no início deste ano. O Diário Oficial, na manhã deste dia 3/3, publicou a nomeação de mais de 200 candidatos aprovados no último concurso PB para a Fundac.

Os candidatos ingressaram no cargo de agente socioeducativo e lista completa dos convocados está disponibilizada no órgão de imprensa oficial da Paraíba.

Mas não para por aí! No mês de fevereiro, no apagar das luzes, o governador paraibano, João Azevedo, anunciou que pretende abrir edital para o concurso PC PB (Polícia Civil) com a oferta de 1.400 vagas.

senado e mais
Confira os cursos do Direção para este concurso

Portanto, aqueles que já vêm se preparando para seleções das Polícias Civis do RN, PA, DF e Polícias Federal e Rodoviária Federal têm mais um certame, com muitas vagas, para buscar garantir seu lugar ao sol.

Concurso PB: Polícia Civil Paraíba

Segundo a informação, o concurso PB (concurso PC PB) vagas para os cargos de delegado, escrivão, agente, papiloscopista e demais cargos que fazem parte da estrutura do órgão. A divisão ficou assim:

  • Delegado (120 vagas)
  • Agente de Investigação (414)
  • Escrivão (520 vagas)
  • Papiloscopista (31)
  • Perito Médico (50)
  • Técnico em Perícia (73)
  • Necrotomista (70)
  • Perito Criminal (77)
  • Perito Químico (45)

Os cargos, em suma, exigem nível superior de escolaridade, exceto os cargos para técnico em perícia, papiloscopista e necrotomista. Esse edital já é aguardado há muitos anos, visto que a última seleção foi em 2008.

Esse edital (2008), foi organizado pela então banca Cespe (atual Cebraspe) e ofertou 909 vagos nos mesmos cargos esperados para este ano (com o complemento do cargo de motorista). Foram seis fases distintas:

  • a) fase 1: provas objetivas e provas discursivas;
  • b) fase 2: TAF – Teste de Capacidade Física;
  • c) fase 3: avaliação psicológica;
  • d) fase 4: prova prática de digitação (para o cargo de Escrivão de Polícia);
  • e) fase 5: avaliação de títulos (apenas para cargos de nível superior);
  • f) fase 6: investigação social.

As disciplinas exigidas, à época, na prova objetiva foram as de português, atualidades, informática, história e geografia (Paraíba), legislação complementar, administrativo, constitucional, penal e processo penal.

Assinatura Ilimitada

Prepare-se para a sua aprovação de maneira mais ágil, enxuta e completa com o incrível PDF 2.0: fruto da parceria entre Direção e Qconcursos, a plataforma proporciona uma nova experiência em estudos para concursos, totalmente integrada, com tecnologia avançada e que te dará a segurança de estar a cada dia mais próximo do seu sonho.

Comece JÁ!

Tem dúvida de como começar o estudo para o concurso PB? O professor Ronaldo Fonseca tem uma dica rápida para você:

Resumo concurso PB (Polícia Civil)

  • Situação: edital iminente
  • Banca: não definida
  • Cargos: diversos
  • Vagas: 1,4 mil
  • Escolaridade: médio e superior
  • Salários: de R$ 2,5 mil até R$ 11mil
  • Último concurso: 2008, Cebraspe
  • Link para o último edital
  • Curso completo

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre editais de concurso público? O Direção Concursos preparou um grupo no Telegram com as principais notícias. Clique aqui e participe!

notícias concurso pb

As principais notícias do mundo dos concursos públicos em um lugar. Conheça o canal Direção News e se inscreva: clique aqui e confira!

concurso estadual concurso paraíba concurso pb concurso pc pb concursos estaduais concursos paraíba paraiba pc pb

Maurício Miranda Sá

Jornalista no Direção Concursos e Servidor Público Federal lotado no TSE (Tribunal Federal Eleitoral), estudou Jornalismo, Rádio e TV na UFRN, Publicidade na UNP, Gerenciamento de Projetos pela ESPM e atuou como assessor de comunicação em diversos órgãos e instituições, como o Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contras as Secas), Sindifern (Sindicato dos Auditores Fiscais do RN) e, por cinco anos, foi responsável pela divisão de comunicação da empresa Temos Casa e Art Design, produtos que desenvolveu, produziu e dirigiu no Rio Grande do Norte, sendo um complexo de comunicação com programa de TV, programete de Rádio, revista e portal na internet.