Concursos Abertos Concursos 2022

Concurso PF: aprovado revela que começou a estudar no dia da publicação do edital

Letícia Teixeira Letícia Teixeira comentários
21/09/2021, às 16:41 • 4 semanas atrás

Estudar a partir do dia em que o edital for publicado? Essa não é a melhor e nem a mais correta indicação, mas para toda regra há uma exceção. No caso do edital do concurso PF a exceção chama-se Pietro Andrade Pastro.

Aluno do Direção Concursos, Pietro foi aprovado no cargo de Escrivão da Polícia Federal do último edital, publicado em 2021, estudando durante exatos quatro meses.

A contagem da preparação começou no dia em que o edital foi publicado e seguiu até às vésperas da prova. Prazo que foi suficiente graças aos adiamentos da aplicação da prova objetiva.

Você poderá conferir todos os detalhes dessa história na entrevista abaixo:

Quando resolveu estudar para concurso? Como descobriu que era isso o que queria?

Comecei a estudar no dia da publicação do edital: 15/jan. O que mais me cativou foi o salário e a reputação da entidade.


Já começou a estudar com foco neste edital que foi aprovado?

Eu já vinha estudando para concursos públicos desde o início do ano de 2020, mas principalmente focado nos exames relacionados a minha profissão de Engenheiro Civil.

Entretanto, sabendo das matérias básicas que caem praticamente em todos os concursos, já havia começado a estudar Português, Raciocínio-Lógico, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Assim que foi divulgado o edital para este concurso e devido à escassez de outros certames durante a pandemia, acabei focando meus estudos para a Polícia Federal.

Creio que me ajudou o fato de ter ocorrido o adiamento da prova objetiva, pois entrementes a divulgação do edital e a sua realização obtive valiosos 4 meses de dedicação exclusiva para este exame.

Como organizou a sua rotina de estudos? Trabalhava e estudava? Quantas horas de estudo por dia?

Estudava todos os dias, muitas horas por dia. Eu sou uma pessoa muito matutina, portanto gosto de acordar cedo (6hrs), fazer meu desjejum e já começar a estudar. Fazia um pequeno intervalo sempre às 9 horas da manhã para lanchar e às 10 horas da manhã para correr ou levantar peso e 12 horas de almoço.

De tarde estudava também, por volta de 15hrs fazia outro lanche e às 18hrs para jantar. Felizmente, tive o apoio de meus pais para custear minha alimentação e acomodação. No final das contas era um acordo.

Eles estariam me financiando para que eu conseguisse aquilo que tracei como objetivo. Nos finais de semana priorizava mais fazer simulados, principalmente mais próximo do dia da prova.

Entretanto, a rotina de exercícios físicos e de alimentação não se alterava.

Você revisava? Fazia resumo? Qual era sua técnica de estudos?

Creio que isso variava muito de acordo com a matéria. Em relação a matérias que eu tinha mais facilidade, como por exemplo Raciocínio Lógico, eu só relembrava a matéria com os vídeos dos professores, quando sentia insegurança no domínio do conteúdo revisava os Pdfs. Aprecio muito a didática dos professores do Direção e para mim sempre foi muito fácil compreendê-los. Porém, matérias que nunca havia estudado anteriormente como Direito Penal e Processual Penal, Arquivologia, e até mesmo Contabilidade e Informática, que nunca havia estudado especificamente para concurso público exigiam muitas mais horas de minha rotina. (concurso PF)

Eu gostava de seguir um padrão sempre que possível, em que consistia em assistir a todas as aulas de cada grupo de matéria (que o próprio direção separa por blocos) e somente no próximo dia estudar o PDF, anotando em meu caderno tudo aquilo que sentia inseguro de não ter dominado o assunto e não anotando em meu caderno aquilo que já sentia seguro em ter decorado (creio ser importante para não perder tempo na hora da revisão em desperdiçar tempo revisando algo que já se está imbuído no cérebro).

Somente no outro dia, fazia as questões do PDF, revisando os erros e anotando-os no mesmo caderno para revisá-los posteriormente. Nestes 4 meses consegui cobrir basicamente todo o edital de Direito Penal, Arquivologia e Informática.

Português, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional e Direito Administrativo resumiram-se basicamente a questões de simulado e revisões nas últimas duas semanas. Fiz muitos simulados nestes meses também (um a cada duas semanas aproximadamente) e inclusive utilizei como parâmetro as provas aplicadas em 2018 tanto para Agente como para Escrivão. (concurso PF)

Devo enfatizar a ajuda que recebi estudando as aulas de Redação disponibilizadas peloDireção. Creio ter sido essencial para minha aprovação as técnicas e dicas do Professor Hansk, tendo me poupado um valioso tempo em aprender com ele o que escrever em 30 linhas, como organizar a estrutura da redação, como apresentar os argumentos, como citar os exemplos, enfim, muitas técnicas que eu definitivamente não possuía e que hoje eu tenho a imensa alegria de dizer que aprendi e que resultou em uma nota de 11,20 (de 13) nesta prova.

Que matéria você teve mais dificuldade e o que fez para ultrapassar essa barreira?

Creio não ter havido uma matéria que tenha sido mais difícil. Todos os professores do Direção explicam com clareza o conteúdo. O mais difícil nesta jornada é ter o tempo suficiente para cobrir todas as matérias e fixar o conteúdo.


Como que foi para você estudar assuntos técnicos que, em um primeiro momento, não parecem ser da atividade policial, como Informática, Contabilidade e Estatística?

Nenhum problema. Creio que a base como Engenheiro Civil me ajuda neste processo. Obviamente, é muito diferente estudar com enfoque para o concurso público em relação a vida profissional ou universitária, mas com a orientação dos professores demonstrando o que deve e o que não deve ser estudado auxilia muitíssimo.


Parabéns pela aprovação! Mas se você viesse a estudar para concurso novamente, o que você melhoraria na sua preparação?

Difícil pergunta. Creio ter sido muito pragmático em meus estudos para este concurso. Claro que se tivesse mais tempo revisaria mais, estudaria todo o edital, mas não mudaria minha rotina. (concurso PF)


Depois da prova objetiva, qual fase do concurso te exigiu maior preparo emocional e psicológico?

Por enquanto ainda estamos no processo de avaliação. Então cada fase é um novo desafio. Atualmente, estou me preparando para a prova de digitação que ocorrerá no final de outubro. Então, por enquanto, nada garantido. Tenho que continuar focado em fazer o meu melhor a cada dia.

Se pudesse dar aquele “toque” para quem está estudando para os próximos editais, qual seria?

Estude sempre. Fui criado em uma atmosfera familiar em que se acredita que a recompensa virá se houver o esforço exigido por parte do indivíduo. Felizmente, meu esforço está sendo recompensado. Basicamente, decida o que tu queres, qual direção e dedique-se ao máximo para alcançar aquilo que tu almejas.(concurso PF)



Tem algum sonho pessoal a ser realizado depois que conseguiu sua aprovação? Algo que o cargo vai te proporcionar.

Tenho, mas prefiro não responder a esta pergunta. Acredito muito no poder da energia positiva e negativa ao redor de nós. Futuramente espero poder compartilhar os objetivos alcançados. Espero que entendam.

Se pudesse definir a sua aprovação em uma palavra, qual seria?

Esforço

Parou por aqui ou tem outro edital na mira? Por que?

Sempre busco melhorar. Não fecho nenhuma porta para futuras possibilidades. Mas quero aproveitar ao máximo a oportunidade que estou tendo de fazer parte de uma corporação como a Polícia Federal. (concurso PF)

Se você fosse indicar o Direção para um amigo, o que você falaria para ele?

Diria que o Direção é um curso preparatório para concursos públicos de alto nível, com excelentes professores super capacitados. O pdf é muito bem organizado, simples, claro e direto. Recomendaria de olhos fechados.

Algum professor marcou a sua aprovação?

Sim, alguns. Professor Arthur Lima merece todo o meu respeito e gratidão. O professor José Maria foi o melhor professor de Português que já tive em minha vida e a professora Nathália Masson tem uma didática estupenda. Todos eles me ajudaram enormemente em minha aprovação.

Resumo concurso PF

O melhor material do mundo dos concursos públicos no preço que você pede durante os outros meses do ano. No dia 31 de outubro, é prudente que você participe da live de lançamento. É sério: participe. Algumas chances só aparecem uma vez na vida!

concursos publicos
aprovado pf concurso pf concurso polícia federal 2021 concurso policial concursos públicos edital pf edital policial polícia federal

Letícia Teixeira

Jornalista e subcoordenadora de jornalismo do Direção Concursos. Especializada em Narrativa Transmídia e Storytelling pela Universidade Católica de Brasília, possui experiência nas áreas de assessoria de imprensa, redação, SEO, UX Writing e marketing digital.

SAIBA MAIS