Concursos Abertos Concursos 2020

Concurso PF: Justiça busca “análise e parecer” da Economia por edital

Maurício Miranda Sá Maurício Miranda Sá comentários
23/06/2020, às 11:10 • 1 semana atrás

Pode ser que um próximo concurso PF (Polícia Federal) está mais próximo do que parece. O órgão enviou o pedido de autorização para nova seleção ao Ministério da Justiça e Cidadania e já se encontra em análise pelo Ministério da Economia.

Vale lembrar que a pasta do ministro Paulo Guedes só pode responder sobre a disponibilidade do orçamento para os novos servidores receberem seus salários. O “ok” do concurso PF sempre será dado pelo diretor-geral do órgão.

As informações foram confirmadas pelo jornalismo do Direção Concursos, Confira na imagem a seguir a resposta do órgão:

cursos para este concursos
Confira os cursos do Direção para este concurso

Concurso PF: previsão de cargos e vagas

Das 1.508 vagas solicitadas (para cargos que exigem níveis médio ou superior de escolaridade), 540 são apenas para o cargo de Agente da Polícia Federal, que exige nível superior em qualquer área, e 349 são para Agente Administrativo, que exige apenas o nível médio de escolaridade. Confira, abaixo, a lista completa de cargos e vagas esperados para o próximo concurso PF:

  • Agente de Polícia Federal: 540 vagas
  • Agente Administrativo: 349 vagas
  • Escrivão de Polícia Federal: 300 vagas
  • Delegado de Polícia Federal: 100 vagas
  • Médico: 65 vagas
  • Papiloscopista: 60 vagas
  • Administrador: 21 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 13 vagas
  • Odontólogo: 11 vagas
  • Assistente Social: 10 vagas:
  • Contador: nove vagas
  • Arquivista: oito vagas
  • Psicólogo: cinco vagas
  • Estatístico: quatro vagas
  • Técnico em Comunicação Social: três vagas
  • Economista: três vagas
  • Enfermeiro: três vagas
  • Engenheiro: uma vaga
  • Farmacêutico: uma vaga
  • Nutricionista: uma vaga
  • Bibliotecário: uma vaga

De acordo com o decreto nº 9.739/2019, que versa sobre a regulamentação dos concursos públicos na esfera Federal e no Poder Executivo, uma nova seleção pode ser aberta sempre que a quantidade de vagas ociosas dentro da Polícia Federal exceder a 5% do total no respectivo cargo, ou a critério do Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, conforme necessidade.

Cabe ao Ministério da Economia dizer se há previsão orçamentária, ou não, para realizar os pagamentos das remunerações dos futuros servidores.

Já conhece a Assinatura Ilimitada Digital do Direção Concursos?

O Qconcursos e o Direção Concursos se uniram para disponibilizar uma solução completa de estudos para concursos públicos. É teoria e prática na medida certa e em um único lugar. Pague por mês e não comprometa o limite do seu cartão.

concurso pcdf e outros

Situação concurso PF 2020

O cronograma para um possível novo concurso PF foi vazado em março deste ano (2020), constando a possibilidade de publicação de edital já em novembro. De acordo com o documento que correu pelas redes sociais, a autorização do concurso Polícia Federal seria divulgada em maio de 2020, o que acabou não acontecendo.

Com a recente notícia de pedido de autorização, estaria o cronograma seguindo suas etapas com novas datas, diante da pandemia de Coronavírus? Existe a possibilidade real do novo concurso ser realizado ainda em 2020? Essas são perguntas que só o tempo dirá. O Direção Concursos estará, para trazer as principais informações para você.

Concurso PF: veja o cronograma vazado em março:

As principais datas trazidas no documento vazado, que indicaria um novo edital do concurso PF em 2020 são:

  • Maio 2020 (25)
    • Autorização
  • Setembro 2020 (28)
    • Contrato com a banca organizadora
  • Outubro 2020 (5)
    • Edital publicado para Agente e Papiloscopista
  • Novembro 2020 (25)
    • Edital publicado para Escrivão e Delegado
  • Fevereiro 2021 (7)
    • Provas para Agente e Papiloscopista
  • Março 2021 (28)
    • Provas para Escrivão e Delegado

Concurso PF 2018: etapas e fases

Os candidatos a uma vaga na Polícia Federal, em 2018, passaram por sete (7) fases distintas, até conquistarem o tão sonhado cargo no órgão. Confira quais:

  • Provas Objetivas (classificatória e eliminatória)
  • Prova Discursiva (classificatória e eliminatória)
  • Exame de Aptidão Física (eliminatório);
  • Exame Médico (eliminatório);
  • Prova Oral (eliminatória e classificatória, somente para Delegado);
  • Avaliação Psicológica (eliminatória); e
  • Avaliação de Títulos (classificatória).

Após essas etapa os candidatos aprovados foram submetidos ao Curso de Formação Profissional, com duração de cerca de 5 meses, totalizando 850 horas-aula. Os candidatos recebem, neste período, bolsa-auxílio de 50% do valor da remuneração.

Remuneração

Não é nada mal começar a se preparar para o concurso PF 2020. Se você procura mais um motivo para se dedicar ao estudo para o órgão, confira os salários pagos aos principais cargos da corporação:

Confira abaixo as remunerações para os cargos que possivelmente serão ofertados nos novos editais:

  • Delegado e Perito
    • Remuneração Inicial: R$22.672,48
    • Remuneração Final: R$29.604,70
  • Agente, Escrivão e Papiloscopista
    • Remuneração Inicial: R$11.983,26
    • Remuneração Final: R$17.848,60

Na última quarta-feira (17/6) o presidente Jair Bolsonaro assinou o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU, que trata sobre a aplicação da reforma da Previdência nas carreiras de policiais mantidas e custeadas pela União (PF, PRF, DEPEN, Policiais Legislativos e PCDF).

No texto, foi estabelecido a aposentadoria integral e paridade com os servidores da ativa, para quem ingressou nas carreiras até a publicação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019. saiba mais:

Aposentadoria integral e paridade na PF, RF, PCDF, Depen e Policias Legislativas.

Resumo do concurso PF

concurso pf concurso pf 2020 concurso pf agente concurso pf nivel medio concurso pf nivel superior concurso polícia federal pf polícia federal

Maurício Miranda Sá

Jornalista no Direção Concursos e Servidor Público Federal lotado no TSE (Tribunal Federal Eleitoral), estudou Jornalismo, Rádio e TV na UFRN, Publicidade na UNP, Gerenciamento de Projetos pela ESPM e atuou como assessor de comunicação em diversos órgãos e instituições, como o Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contras as Secas), Sindifern (Sindicato dos Auditores Fiscais do RN) e, por cinco anos, foi responsável pela divisão de comunicação da empresa Temos Casa e Art Design, produtos que desenvolveu, produziu e dirigiu no Rio Grande do Norte, sendo um complexo de comunicação com programa de TV, programete de Rádio, revista e portal na internet.