Concursos Abertos Concursos 2020

Concurso TJ MG 2ª instância quebra contrato com a IBFC; o que isso significa?

Maurício Miranda Sá Maurício Miranda Sá comentários
11/05/2020, às 10:06 • 3 meses atrás

				<![CDATA[]]>

O Diário Oficial de Minas Gerais tornou pública a rescisão do contrato entre o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (concurso TJMG 2ª instância) e a banca IBFC. Mas o que isso significa?

Antes, vamos a um histórico do certame em questão!

Histórico do concurso TJMG 2ª instância

Desde o ano de 2019, é esperado o concurso para o TJMG, tanto da 1ª instância, quanto da 2ª instância.

Mas, no mês de novembro do mesmo ano, foi aprovada a lei que unificou as instâncias e, então, aguardou-se informação acerca dessa nova situação no órgão.

Como ficariam os concursos, já que ambas as instâncias tinham bancas contratadas (AOCP – 1ª instância e IBFC – 2ª instância) para a realização de suas provas?

Com a notícia da rescisão do contrato com a IBFC, ou seja, com a banca que seria a organizadora da então instância superior do órgão, resta a banca AOCP, a qual se mantém como contratada, gerir as seleções.

Essa é a impressão que se tem até o momento!

A equipe de jornalismo do Direção Concursos já entrou em contato com o TJ MG, para averiguar se, de fato, a banca será responsável pelo concurso do órgão unificado.

cursos para este concursos
Confira os cursos do Direção para este concurso

Concurso TJMG 2ª instância

Vale lembrar que o então concurso para a 2ª instância do órgão (antes da unificação) seria para os seguintes cargos:

  • Oficial de Justiça Classe D nas especialidades de (todas de nível médio):
    • Assistente Técnico de Controle Financeiro;
    • Assistente Técnico de Sistemas;
    • Oficial Judiciário
  • Técnico Judiciário nas seguintes especialidades (todas de nível superior):
    • a) Administrador de Banco de Dados;
    • b) Administrador de Redes;
    • c) Analista de Sistemas;
    • d) Cirurgião Dentista;
    • e) Enfermeiro;
    • f) Engenheiro Civil;
    • g) Engenheiro Eletricista;
    • h) Engenheiro Mecânico;
    • i) Estatístico;
    • j) Médico;
    • k) Técnico Judiciário.

Concurso TJMG 1ª instância

O concurso para a 1ª instância, por sua vez, tem a expectativa de lançar oportunidade para os cargos de:

  • Oficial Judiciário:
    • Oficial de Justiça Avaliador (nível médio);
  • Técnico Judiciário:
    • especialização em psicologia ou serviço social (nível superior).

Resumo concurso TJMG

  • situação: autorizado
  • cargos: Técnico Judiciário e Oficial Judiciário
  • vagas: não definidas
  • bancas: AOCP (1ª instância) e IBFC (2ª instância – CONTRATO RESCINDIDO)
  • remuneração: de R$ 5 mil a R$ 10 mil
  • Cursos completos para o concurso TJ MG (1ª instância e 2ª instância)

Projeto Básico aprovado

Apesar de os Projetos Básicos de ambos os concursos TJMG estarem aprovados, o fato é que, com a unificação do órgão, não se sabe o que será mantido ou não.

  • Projeto básico do edital TJMG 2ª instância

O projeto básico do concurso TJMG 1ª instância indica que o concurso será composto por Prova Objetiva e Discursiva. São 60 questões previstas separadas pelas seguintes disciplinas por cargo:

Oficial Judiciário:

  • Língua Portuguesa;
  • Noções de Direito;
  • Noções de Informática;
  • Atos de Ofício;
  • Raciocínio Lógico-Matemático.

Técnico Judiciário:

  • Língua Portuguesa;
  • Noções de Informática;
  • Conhecimentos Específicos;
  • Raciocínio Lógico-Matemático.

A Prova Discursiva consistirá, conforme o projeto, em um texto dissertativo, exceto para o cargo de Estatístico, o qual será realizada por meio de um estudo de caso de conhecimentos específicos.

  • Projeto básico do edital TJMG 1ª instância

Já o projeto básico do concurso TJMG 1ª instância está composto das seguintes informações: uma prova objetiva de múltipla escolha e escrever uma redação, ambas de caráter eliminatório e classificatório.

A prova objetiva será composta por 60 questões, cujas especificidados estão descritas a seguir:

Oficial Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador:

  • Língua Portuguesa (20);
  • Noções de Direito (15);
  • Noções de Informática (5);
  • Conhecimentos Específicos (20).

Técnico Judiciário – Assistente Social

  • Língua Portuguesa (15);
  • Noções de Direito (15) ;
  • Noções de Informática (5);
  • Conhecimentos Específicos (25).

Técnico Judiciário – Psicólogo Judicial

  • Língua Portuguesa (15);
  • Noções de Direito (15);
  • Noções de Informática (5) ;
  • Conhecimentos Específicos (25).

Remuneração concurso TJMG

O servidor que for lotado como Oficial Judiciário do TJMG (nas mais diversas especialidades – nível médio) recebe, inicialmente, o valor de R$ 3.692,52, 8h de trabalho diário. Ao final da carreira, o salário máximo chega a R$ 5.604,10.

Já nos cargos de Técnico Judiciário (também em suas diversas especialidades – nível superior) o servidor ingressa no cargo com o valor de R$ 4.337,09, progredindo para o teto no valor de R$ 8.503,95.

Confira detalhes da carreira neste link!

Benefícios – concurso TJMG

Os servidores lotados no TJMG têm ótimos benefícios se comparados até mesmo a outros funcionários públicos, seja estadual, municipal ou federal.

  • Vale-alimentação
    • o auxílio-alimentação (que recebe o nome ‘vale-lanche’) é de R$1.100,00, para se ter uma ideia.
  • Vale-saúde
    • o auxílio-saúde varia de acordo com a idade. Assim, um servidor até 40 anos recebe um auxílio de R$200, que cresce gradualmente com a idade.
      • Até 40 anos: R$ 200
      • De 41 a 50 anos: R$ 250
      • A partir de 51: R$ 300

Portanto, além da remuneração inicial, o servidor ainda pode acrescer em, no mínimo, R$ 1.500,00 a sua remuneração.

Maurício Miranda Sá

Jornalista no Direção Concursos e Servidor Público Federal lotado no TSE (Tribunal Federal Eleitoral), estudou Jornalismo, Rádio e TV na UFRN, Publicidade na UNP, Gerenciamento de Projetos pela ESPM e atuou como assessor de comunicação em diversos órgãos e instituições, como o Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contras as Secas), Sindifern (Sindicato dos Auditores Fiscais do RN) e, por cinco anos, foi responsável pela divisão de comunicação da empresa Temos Casa e Art Design, produtos que desenvolveu, produziu e dirigiu no Rio Grande do Norte, sendo um complexo de comunicação com programa de TV, programete de Rádio, revista e portal na internet.