Concursos Abertos Concursos 2021

Concurso TJ SP: nova seleção pode sair em 2020?

Victor Gammaro Victor Gammaro comentários
07/05/2020, às 15:57 • 5 meses atrás

O último concurso TJ SP foi prorrogado e, com isso, o certame vencerá apenas no fim de 2020. Porém, como trata-se de uma seleção bastante concorrida para o maior tribunal do mundo, é sempre hora de começar sua preparação.

Neste artigo você terá todas as informações sobre o Concurso TJ SP, como:

Concurso TJ SP
cursos para este concursos
Confira os cursos do Direção para este concurso

Situação atual

No momento, não há previsão para um novo concurso TJ SP. O último edital, aplicado em 2017-2018, teve a validade prorrogada outra vez. O certame já havia passado por todas prorrogações previstas no edital e a decisão acarretou uma série de processos na justiça de concurseiros.

A justificativa do TJ SP para a prorrogação era devido a questão orçamentária do tribunal. Há um processo no Conselho Nacional de Justiça, mas, até o momento, a decisão permanece e o concurso tem validade estendida até o final de 2020.

Geralmente, um novo concurso TJ SP ocorria sempre que o anterior expirava. A decisão de prorrogar outra vez o concurso foi lamentada por muitos concurseiros que esperavam um novo edital.

Remuneração TJ SP

O cargo de Escrevente Técnico Judiciário, que requer apenas nível médio, prevê jornada de 8 horas por dia, ou 40 horas semanais. Atualmente, o expediente dos escreventes TJ SP pode ser das 9:00h às 17:00h, ou das 10:00h às 18:00h, ou ainda, das 11:00h às 19:00h com 40 minutos de intervalo para almoço.

As horas extras só são realizadas em caso de necessidade e não são remuneradas, mas o servidor público pode usar o banco de horas para tirar folga.

Para um concurso de nível médio, o certame oferece uma boa remuneração. O salário que os servidores recebem efetivamente varia muito. Segundo o portal de transparência do órgão, no mês de outubro de 2018, os recebimentos dos Escreventes chegavam até mais de R$ 18 mil. Porém, os ganhos totais do Escrevente recém-aprovado atingem R$ 6.112,10, incluindo a remuneração inicial de R$ 4.792,10, auxílio-alimentação de R$ 45 por dia (R$ 990, considerando 22 dias) e auxílio-saúde de R$ 330. Também é possível ganhar um adicional caso você tenha nível superior, pós-graduação, mestrado ou doutorado. Veja na tabela abaixo:

  • Nível superior: adicional de 5%
  • Pós-graduação: adicional de 7,5%
  • Mestrado: adicional de 10%
  • Doutorado: adicional de 12,5%

Importante ressaltar que os valores não são cumulativos. Veja, agora, abaixo a tabela de progressão salarial do TJ SP:

remuneração tj sp

Regularidade do Concurso TJ SP

Como o cargo de Escrevente possui uma grande rotatividade, o TJ SP precisa realizar concursos com grande frequência. Desde 2010 tivemos OITO concursos, como você pode ver abaixo:

cronologia concurso tj sp

Veja que os concursos vão alternando entre Capital e Interior/Litoral. O último concurso ocorrido foi para o interior e o litoral, em Março de 2018. O penúltimo foi para a Capital, Grande São Paulo e região de Campinas/SP, cujas provas foram aplicadas em Julho de 2017.

Este concurso da capital vence no final de 2019. Portanto, a grande expectativa é que seja publicado um novo edital para a capital, grande São Paulo e região de Campinas/SP no final deste ano ou no início do próximo.

Último concurso TJ SP (Capital, Grande SP e Campinas)

O concurso TJ SP teve edital publicado no final de Março de 2017, e as provas foram realizadas no início de Julho do mesmo ano. Ou seja, os candidatos tiveram apenas três meses entre o edital e a prova.

Ao todo o concurso ofereceu 590 vagas. Veja a distribuição:

concurso tj sp
vagas concurso tj sp

O total de inscritos foi de 233.437 pessoas, o que gerou uma concorrência de 395 candidatos por vaga.

Como ocorre tradicionalmente, a seleção contou apenas com a prova objetiva, composta por 100 questões de múltipla escolha. Veja a distribuição das questões por matéria:

questões concurso tj sp

Os candidatos tinham 5 horas para as 100 questões, ou seja, precisavam fazer em média 20 questões por hora.

Fique atento! Na prova objetiva, os blocos I e II foram de caráter eliminatório, enquanto o bloco III foi de caráter apenas classificatório. Para não ser eliminado do concurso, o candidato precisou acertar 50% das questões do bloco I e 50% das questões do bloco II.

Prova de digitação e formatação

Os candidatos com melhor classificação nas provas objetivas foram chamados para as provas práticas, que consistem em duas provas:

  • digitação de um texto (cerca de 1800 caracteres em 11 minutos);
  • formatação de um texto, usando as funções comuns do Microsoft Word.

Embora sejam raros os casos de eliminação de candidatos na prova prática, é importante treinar. O professor Victor Dalton aconselha, entretanto, que o candidato se preocupe com este treino somente depois de realizar a prova objetiva.

Veja uma análise de como estudar para o concurso TJ SP abaixo:

Nota de corte no concurso TJ SP

Veja na tabela abaixo a nota de corte no concurso TJ SP em diversas cidades. Embora seja possível fazer de 0 a 100 pontos nas provas do TJSP, a pontuação é apresentada no formato de 0 a 10, ok? Ou seja, uma nota 8,7 significa acertar 87 das 100 questões, por exemplo.

Como se observa, as notas de corte variam entre 7,6 e 8,8, a depender da cidade escolhida. E não se pode afirmar que cidades com mais vagas terão nota de corte mais baixa. Por exemplo, a cidade de São Paulo teve bem mais vagas do que Osasco mas, ainda assim, teve uma nota de corte bem superior (8,3 contra 7,6).

Número de candidatos nomeados no concurso TJ SP

O TJ SP tradicionamente “zera” a lista de aprovados. Por exemplo, no penúltimo concurso da capital, haviam sido aprovados 1200 candidatos para a capital, embora o número inicial de vagas tenha sido bem menor. Durante os 2 anos de validade do concurso, todos os 1200 foram convocados!

Em relação ao concurso TJ SP 2017, já foram convocados mais de 840 candidatos aprovados para a capital. Vale lembrar que eram apenas 400 vagas iniciais, ou seja, o TJSP já convocou mais do que o dobro das vagas, e ainda restam vários meses até o final da validade.

Muito provavelmente serão convocados mais de 1.000 candidatos novamente. Veja a análise do jornalista Victor Gammaro, do Direção Concursos:

Concurso TJ SP pode pedir nível superior?

Hoje é necessário ter o ensino médio para ingressar no cargo de Escrevente do TJ SP. O projeto de lei PLC 3/2018, do deputado Carlos Giannazi (PSOL), pretende elevar essa escolaridade para o nível superior.

As chances de aprovação do projeto, entretanto, são muito baixas. Isto porque o próprio presidente do TJSP, o desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, enviou um ofício à ALESP questionando a constitucionalidade do projeto de lei e se posicionando contrariamente.

Neste link você pode conferir o PLC 3/2018 na íntegra.

O que um Escrevente faz?

O escrevente técnico judiciário é responsável por executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça. O aprovado no concurso TJ SP trabalhará ao lado de juízes e promotores, por exemplo. Também pode ser empregado como prestador de atendimento ao público e advogados. Em resumo, o escrevente é responsável pelo suporte administrativo ao fórum.

Veja a entrevista da Escrevente Valéria Carlini, aprovada no último concurso


O escrevente também pode trabalhar também em cartório civil ou criminal, onde o ocupante do cargo expedirá as determinações do juiz via despacho. Poderá emitir desde alvarás até mandados de prisão, além de uma lista extensa de documentos jurídicos de fundamental importância.

Se o profissional for designado para trabalhar diretamente com um juiz, a função envolverá a digitação de dados, bem como a confecção de documentos e dados de processos, o que garantirá o cumprimento de todos os trâmites jurídicos necessários. Em suma, a grande função do cargo, em linhas gerais, é dar o encaminhamento correto aos processos, tudo de acordo com a decisão dos magistrados.

Assinatura Ilimitada

Com nossa Assinatura Ilimitada, você terá acesso a vários pacotes completos de cursos para concursos públicos, inclusive ao curso do concurso TJ SP. Não só isso, mas você utilizará da nossa ferramenta inédita e exclusiva: o PDF 2.0. Todos os problemas que um concurseiro pode imaginar, o PDF 2.0 resolve. Então, clique abaixo e adquira a sua:

concurso TJ SP 1

Conteúdo cobrado no último edital TJ SP

Depois de tantas informações sobre a carreira, continua animado para o concurso TJ SP? Se a resposta for positiva e você deseja adquirir cursos para e preparar na Direção correta, clique aqui.

Bloco I

Língua Portuguesa

1. Análise, compreensão e interpretação de diversos tipos de textos verbais, não verbais, literários e não literários.

2. Informações literais e inferências possíveis.

3. Ponto de vista do autor.

4. Estruturação do texto: relações entre ideias; recursos de coesão.

5. Significação contextual de palavras e expressões.

6. Sinônimos e antônimos.

7. Sentido próprio e figurado das palavras.

8. Classes de palavras: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem: substantivo, adjetivo, artigo,

numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção.

9. Concordância verbal e nominal.

10. Regência verbal e nominal.

11. Colocação pronominal.

12. Crase.

13. Pontuação.

Bloco II

1. DIREITO PENAL: Código Penal – com as alterações vigentes até a publicação do Edital – artigos 293 a 305; 307; 308;

311-A; 312 a 317; 319 a 333; 335 a 337; 339 a 347; 350; 357 e 359.

2. DIREITO PROCESSUAL PENAL: Código de Processo Penal – com as alterações vigentes até a publicação do Edital –

artigos 251 a 258; 261 a 267; 274; 351 a 372; 394 a 497; 531 a 538; 541 a 548; 574 a 667 e Lei nº 9.099 de 26.09.1995 (artigos

60 a 83; 88 e 89).

3. DIREITO PROCESSUAL CIVIL: Código de Processo Civil – com as alterações vigentes até a publicação do Edital – artigos

144 a 155; 188 a 275; 294 a 311 e do 318 a 538; 994 a 1026; Lei nº 9.099 de 26.09.1995 (artigos 3º ao 19) e Lei nº 12.153 de

22.12.2009.

4. DIREITO CONSTITUCIONAL: Constituição Federal – com as alterações vigentes até a publicação do Edital: Título II –

Capítulos I, II e III; e Título III – Capítulo VII com Seções I e II; e também o artigo 92.

5. DIREITO ADMINISTRATIVO: Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo (Lei n.º 10.261/68) –

artigos 239 a 323; e Lei Federal nº 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa) – com as alterações vigentes até a publicação

do Edital.

6. NORMAS DA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA (disponíveis no portal do Tribunal de Justiça – site: www.tjsp.jus.

br, na área Institucional / Corregedoria / Normas Judiciais), com as alterações vigentes até a data da publicação do Edital:

Tomo I – Capítulo II: Seção I – subseções I e II;

Tomo I – Capítulo III: Seções I, II, V, VI, VII;

Tomo I – Capítulo III: Seção VIII – subseções I, II e III;

Tomo I – Capítulo III: Seções IX a XV, XVII a XIX;

Tomo I – Capítulo XI: Seções I, IV e V;

Tomo I – Capitulo XI: Seção VI – subseções I, III, V e XIII.

Bloco III

Atualidades

Questões relacionadas a fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais, ocorridos a partir do 2.°

semestre de 2016, divulgados na mídia local e/ou nacional.

Matemática

1. Operações com números reais.

2. Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum.

3. Razão e proporção.

4. Porcentagem.

5. Regra de três simples e composta.

6. Média aritmética simples e ponderada.

7. Juros simples.

8. Equação do 1.º e 2.º graus.

9. Sistema de equações do 1.º grau.

10. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos.

11. Sistemas de medidas usuais.

12. Noções de geometria: forma, perímetro, área, volume, ângulo, teorema de Pitágoras.

13. Resolução de situações-problema.

Informática

MS-Windows 10: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, interação com o conjunto de aplicativos MS-Office 2016, MS-Word 2016: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção de objetos, campos predefinidos, caixas de texto. MS-Excel 2016: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão, inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados externos, classificação de dados. Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos. Internet: navegação internet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de páginas.

Raciocínio Lógico

Visa avaliar a habilidade do candidato em entender a estrutura lógica das relações arbitrárias entre pessoas, lugares, coisas, eventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Visa também avaliar se o candidato identifica as regularidades de uma sequência, numérica ou figural, de modo a indicar qual é o elemento de uma dada posição. As questões desta prova poderão tratar das seguintes áreas: estruturas lógicas, lógicas de argumentação, diagramas lógicos, sequências.

Resumo do último concurso TJ SP

  • Concurso: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Concurso TJ SP)
  • Banca organizadora: Fundação Vunesp
  • Cargo: Escrevente Técnico Judiciário
  • Escolaridade: nível médio
  • Número de vagas: 590
  • Remuneração: R$ 4.473,16 + benefícios
  • Previsão p/ publicação do edital: sem previsão

Para receber todas as notícias sobre concursos públicos, salve o nosso número e envie uma mensagem com sua(s) área(s) preferida(s) de estudo.

concurso tj sp concurso tjsp edital tj sp edital tjsp escrevente tj sp escrevente tjsp

Victor Gammaro

Jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Trabalhou durante dois anos em agência de comunicação, além de experiência de três anos na redação do Correio Braziliense, como repórter da editoria de esportes. Entre outros eventos de relevância, cobriu as Olimpíadas do Rio de Janeiro, Copa do Mundo da Rússia e as Eleições Federais, em 2018. É supervisor de conteúdo no Blog do Direção Concursos, onde é, também, responsável pela apresentação e produção do webjornal semanal.