Concursos Abertos Concursos 2020

Concurso TJDFT: com 466 cargos vagos, essa é a melhor escolha a médio prazo

Maurício Miranda Sá Maurício Miranda Sá comentários
21/05/2020, às 10:38 • 2 meses atrás

Sabe-se que o concurso TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios), em meados de janeiro, tornou pública nota que descarta a possibilidade de provas em 2020, reiterando sua política de aproveitamento de candidatos de outros órgãos do Poder Judiciário Federal.

Porém, a realidade é que, com 466 cargos vagos para os cargos de Técnico (244) e Analista (222), o órgão não conseguirá prover tudo, já que os aproveitamentos são via de mão dupla, ou seja, depende do aceite do órgão de origem do candidato aprovado.

Portanto, para aqueles que buscam escolher um caminho mais longo, porém com chances reais e concretas de alcançar o objetivo almejado, o concurso TJDFT pode ser a melhor oportunidade a médio prazo.

Nesta matéria você verá:

Confira o quantitativo de cargos vagos em abril/2020 no TJDFT:

Histórico de nomeações de candidatos aprovados no concurso TJDFT

Outro ponto positivo na escolha por estudar para este concurso, é, justamente, o fato de a política de aproveitamento ser uma “via mão dupla”, conforme mencionado anteriormente (veja mais adiante).

Primeiro vamos entender como foi o ritmo de convocações ao longo do concurso TJDFT 2015, o qual ofertou vagas para os cargos de Analista (diversas especialidades) e Técnico (diversas especialidades).

O órgão, à época, tornou público edital com 80 vagas, sendo 37 para o cargos de Técnico e o restante (43) para Analistas, mas, ao longo do período de vigência do concurso, um número MUITO SUPERIOR de candidatos foi convocado.

Só para Técnico Judiciário da Área Administrativa foram convocados 463 nomes da lista geral, 31 pessoas com deficiência e 115 candidatos negros.

Confira a lista completa :

Essa informação você confere no site oficial do TJDFT através deste link e teve última atualização em abril/2018.

Candidatos convocados do TJDFT e aproveitados em outros órgãos

No dia 29 de dezembro (2017), um pouco antes do resultado final do concurso TRF 1, este órgão aproveitou 15 candidatos aprovados no concurso TJDFT 2015.

Isso, para falar apenas do aproveitamento realizado pelo Tribunal Regional Federal, sem contar o aproveitamento realizado por outros órgãos do Poder Judiciário com lotação no DF.

Para acessar esta informação acerca dos aproveitamentos, acesse este link e vá até a seção 2 da edição 249 do Diário Oficial da União (publicado dia 29 de dezembro de 2017).

A aprovação no TJDFT dá a possibilidade de nomeação em 10 órgãos no Distrito Federal

Além dos motivos já elencados anteriormente, estudar a médio prazo para o concurso TJDFT, que pode te edital publicado em 2021, e ser aprovado, pode garantir sua nomeação em até DEZ (10) órgãos da Justiça Federal.

Como assim? É que o Tribunal de Justiça do DF e Territórios é, apesar da atuação local, um órgão do Poder Judiciário Federal. Ou seja, faz parte da União, assim como os seguintes órgãos:

  • Supremo Tribunal Federal (STF)
  • Superior Tribunal de Justiça (STJ)
  • Tribunal Superior do Trabalho (TST)
  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
  • Superior Tribunal Militar (STM)
  • Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
  • Tribunal Regional Federal (TRF 1)
  • Tribunal Regional Eleitoral (TRE DF)
  • Tribunal Regional do Trabalho (TRT 10)

Portanto, assim como a nomeação pode vir no TJDFT, também pode vir, como aproveitamento, em um dos órgãos listados acima.

Remuneração concurso TJDFT

A remuneração inicial de um Técnico Judiciário recém nomeado no TJDFT, a partir de janeiro de 2019, é de R$ 8.991,72 de salário bruto, para uma jornada de trabalho de 40h semanais.

Já no caso de Analista Judiciário, essa remuneração inicial bruta pode atingir o patamar de até R$ 14.169,78, para a mesma jornada de trabalho de 40h semanais.

cursos para este concursos
Confira os cursos do Direção para este concurso

Disciplinas exigidas no concurso TJDFT 2015

Foram cobradas 120 questões, no estilo Cespe de CERTO e ERRADO, com 50 assertivas de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, fora a prova discursiva. Veja:

  • Prova de Analista Judiciário – Área Judiciária
    • Português
    • Redação Oficial
    • Informática
    • Direito Administrativo
    • Direito Constitucional
    • Ética
    • Atualidades
    • Direito Civil
    • Estatuto da Criança e Adolescente
    • Direito do Consumidor
    • Processo Civil
    • Direito Penal
    • Processo Penal
    • Legislação do TJ
  • Prova de Técnico Judiciário – Área Administrativa
    • Português
    • Redação Oficial
    • Informática
    • Direito Administrativo
    • Direito Constitucional
    • Ética
    • Atualidades
    • Segurança da Informação
    • Direito Civil
    • Processo Civil
    • Direito Penal
    • Processo Penal
    • Legislação do TJ

Resumo concurso TJDFT

Sugestão de leitura: “Quem tem “nome sujo” ou processo criminal pode assumir cargo?”

Quer saber se mesmo com o “nome sujo na praça” ou passando por algum processo criminal, você poderá assumir seu cargo público, quando aprovado?

Acesse a matéria completa acessando o link na imagem a seguir:

concurso tjdft concurso tjdft 2021 tjdft

Maurício Miranda Sá

Jornalista no Direção Concursos e Servidor Público Federal lotado no TSE (Tribunal Federal Eleitoral), estudou Jornalismo, Rádio e TV na UFRN, Publicidade na UNP, Gerenciamento de Projetos pela ESPM e atuou como assessor de comunicação em diversos órgãos e instituições, como o Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contras as Secas), Sindifern (Sindicato dos Auditores Fiscais do RN) e, por cinco anos, foi responsável pela divisão de comunicação da empresa Temos Casa e Art Design, produtos que desenvolveu, produziu e dirigiu no Rio Grande do Norte, sendo um complexo de comunicação com programa de TV, programete de Rádio, revista e portal na internet.