Concursos Abertos Concursos 2022

Concurso TRE AL: presidente pretende lançar novo edital

Maurício Miranda Sá Maurício Miranda Sá comentários
11/01/2021, às 07:09 • 1 ano atrás

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral das Alagoas, desembargador Otávio Leite Praxedes, em entrevista no dia da posse, afirmou que pretende fazer um novo concurso TRE AL, visto que “há um vazio” na estrutura funcional do órgão.

Segundo o mandatário do tribunal, nesta segunda-feira (11 de janeiro) um estudo orçamentário começará a ser feito para viabilizar a seleção. A declaração foi dada na posse do desembargador, que ocorreu no último dia 8 de janeiro, sexta-feira. Confira:

O último concurso TRE AL teve edital publicado há quase 12 anos, em 2009, organizado pela Fundação Carlos Chagas, e contando vagas para diversas especialidades no cargo de analista e técnico.

CONCURSO TRE AL
Confira os cursos do Direção para esta área de estudos

Concurso TRE AL: panorama

A banca Fundação Carlos Chagas (FCC) tornou público edital do concurso TRE AL em 2009, com vagas nos cargos de analista (áreas judiciária, administrativa e de apoio especializado) e técnico judiciário – área administrativa.

Foram apenas três vagas e formação em cadastro de reservas. As especialidades previstas foram para candidatos formados nas áreas do Direito, Contabilidade, Engenharia Civil, qualquer área de nível superior e qualquer área para quem concluiu apenas o nível médio de escolaridade.

CONFIRA A SITUAÇÃO DE TODOS OS TREs

Atribuições dos cargos

  • Analista Judiciário – Área Judiciária:
    • Executar atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas com processamento de feitos e apoio a julgamentos.
  • Analista Judiciário – Área Administrativa:
    • Executar atividades de nível superior, relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, administração de recursos materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, de controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e de suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.
  • Analista Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Contabilidade:
    • Executar atividades de nível superior, relacionadas com análise contábil e auditoria.
  • Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Engenharia Civil:
    • Executar atividades de nível superior relacionadas com projetos de edificação, reforma e manutenção de prédios e edifícios; executar atividades para proteção do trabalhador no que se refere à questão de segurança, inclusive higiene do trabalho, e demais atividades previstas na Resolução TSE n.º 20.761, de 19 de dezembro de 2000, e na Resolução n.º 359 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, de 31 de julho de 1991.
  • Técnico Judiciário – Área Administrativa:
    • Executar atividades de nível médio, relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Estrutura de provas

O concurso TRE AL aplicou provas objetivas, com 70 questões de pesos um, dois ou três, cobrando o conhecimento em disciplinas de conhecimentos básicos e específicos, além da exigência de uma prova discursiva (redação), exceto para o cargo de nível médio. Confira:

TRE AL

As provas tiveram 4h ou 4h30 de duração e foram aplicadas em fevereiro do ano seguinte, ou seja, 2010. Na parte de conhecimentos básicos, as disciplinas exigidas foram:

  • Português
  • Informática
  • Arquivologia (apenas técnico)

Já as disciplinas exigidas na parte de conhecimentos específicos foram divididas por cargo. Abaixo, você confere aquilo que foi cobrado no cargo de técnico (que exige nível médio), analista administrativo e judiciário:

Técnico Judiciário – Área Administrativa

  • Constitucional
  • Administrativo
  • Eleitoral
  • Lei 8.112/1990 (Regime Jurídico Único)
  • Regimento Interno
  • Administração Pública

Analista Judiciário – Área Administrativa

  • Constitucional
  • Administrativo
  • Eleitoral
  • Lei 8.112/1990 (Regime Jurídico Único)
  • Regimento Interno
  • Direito Civil
  • Processo Civil
  • Direito Penal
  • Processo Penal
  • Administração Pública
  • Administração Financeira e Orçamentária

Analista Judiciário – Área Judiciária

  • Constitucional
  • Administrativo
  • Eleitoral
  • Lei 8.112/1990 (Regime Jurídico Único)
  • Regimento Interno
  • Direito Civil
  • Processo Civil
  • Direito Penal
  • Processo Penal
  • Administração Pública

Concurso TRE AL: salários

Atualmente, os salários dos cargos de técnico e analista giram em torno dos R$ 8,5 mil e R$ 13,3 mil, respectivamente, para uma jornada laboral de 8h diárias, ou seja, 40h semanais.

Os servidores ainda podem fazer jus a adicionais de qualificação treinamento, além de poderem ocupar cargos de confiança e funções comissionadas no órgão. O TRE AL torna-se uma das grandes oportunidades de 2021.

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre essa carreira? O Direção Concursos preparou um grupo no Telegram com as principais notícias voltadas para a área de Tribunais. Clique aqui e participe!

Estude para o concurso TRE AL com o PDF 2.0

Você já sabe o que o PDF 2.0 que todo mundo está comentando? O professor Ronaldo Fonseca preparou um vídeo com todas as explicações sobre essa ferramenta que vai fazer toda a diferença na sua preparação:

Assinatura Ilimitada!

Que tal revolucionar a sua forma de estudar? Confira agora a nossa assinatura ILIMITADA e inicie sua aprovação rumo ao edital dos sonhos! São mais de 14 mil vídeo aulas, mais de 13 mil aulas em PDF e mais de 600 cursos para você! Vai querer perder essa oportunidade?

Não posso perder!

Resumo concurso TRE AL

notícias concursos tres

Fique por dentro de todas as novidades do mundo dos concursos acompanhando nosso canal Direção News, no Youtube.

concurso federal Concurso publico concurso público nível médio CONCURSO TRE AL concursos federais concursos públicos TRE AL

Maurício Miranda Sá

Jornalista no Direção Concursos e Servidor Público Federal lotado no TSE (Tribunal Federal Eleitoral), estudou Jornalismo, Rádio e TV na UFRN, Publicidade na UNP, Gerenciamento de Projetos pela ESPM e atuou como assessor de comunicação em diversos órgãos e instituições, como o Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contras as Secas), Sindifern (Sindicato dos Auditores Fiscais do RN) e, por cinco anos, foi responsável pela divisão de comunicação da empresa Temos Casa e Art Design, produtos que desenvolveu, produziu e dirigiu no Rio Grande do Norte, sendo um complexo de comunicação com programa de TV, programete de Rádio, revista e portal na internet.