Concursos Abertos Concursos 2021

Concursos Públicos: como escolher a área de estudos?

Larissa Lustoza Larissa Lustoza comentários
10/07/2020, às 14:02 • 5 meses atrás

Quem deseja ser servidor público, começa a pesquisar sobre os concursos públicos. Então, depara-se com as mais diversas áreas e carreiras. São seleções para área fiscal, tribunal, policial, controle e outras.

Por isso, é natural que seja confuso e até difícil escolher em qual área focar. Muitos concurseiros, inclusive, acabam abraçando muitas ao mesmo tempo, não estabelecendo um objetivo certo.

Para solucionar esta confusão, é preciso se informar em qual carreira mais se encaixa o seu perfil.

Por esta razão, nesta matéria, serão descritas as atividades mais típicas de cada uma , além do que é mais cobrado, para que você já inicie a preparação para os próximos concursos públicos e garanta sua vaga.

Para Erick Alves, coordenador do Direção Concursos, a escolha da área não deve ser feita de imediato para quem está iniciando a trajetória de concurseiro.

Porém, a definição é algo importante e deve ser feita em algum momento. “Quem está começando não precisa escolher imediatamente uma área. É possível estudar matérias básicas e comuns a vários concursos, como Português, Informática, Direito Administrativo, Constitucional e Raciocínio Lógico-Matemático, por exemplo”, argumenta.

Estude gratuitamente com o Direção Concursos

Porém, o coordenador do Direção Concursos faz um alerta de que o concurseiro não pode demorar muito na eleição de qual área vai focar.

“Caso demore muito, o aluno acaba estudando muita coisa desnecessária e perde tempo. Esse é um dos maiores erros daqueles que têm dificuldades em conseguir a aprovação, não conseguem focar e acabam estudando errado”, pontua.

Bancária

Nesta área, o candidato trabalhará em bancos como Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banrisul, Basa e outros.

Os concursos públicos bancários são, geralmente, para o cargo de Escriturário (a nomenclatura pode mudar de banco a banco), que exige somente nível médio completo.

A jornada de trabalho costuma ser de 6h por dia, a depender do cargo e do órgão que o aprovado vai escolher.

Nesta carreira, os funcionários públicos vão exercer atividades relacionados ao atendimento ao público, venda de produtos dos bancos, redação de correspondências, uso do sistema informatizado dos bancos e tarefas mais administrativas.

Fiscal

A área fiscal é conhecida por exigir um alto nível de conhecimento, pois os editais costumam ser longos e com bastante conteúdo.

Há concursos públicos fiscais, inclusive, que já tiveram provas aplicadas em dois dias ou em dois turnos no mesmo dia.

Porém, a quantidade de dedicação e estudo serão recompensados no final , pois também é uma carreira com altos salários.

Exemplos de órgãos que se encaixam nesta área são: Receita Federal, Secretarias de Fazenda de cada estado e Secretarias Municipais de Fazenda.

É uma área mais ligada ao campo das ciências contábeis e os editais cobram, em sua maioria, nível superior.

Porém, há editais que cobram qualquer formação superior, enquanto outros exigem formação específica, mas não há regra específica.

Algumas atividades que serão exercidas incluem: examinar contabilidade de empresas, verificar adequação às legislações atuais, orientar contribuintes em dúvidas tributárias e realizar processos administrativos e fiscais.

O professor de Contabilidade Igor Cintra explica a melhor forma de começar ou aperfeiçoar os estudos para esta área, no vídeo abaixo:

Controle

Outra carreira que exige um estudo muito dedicado e focado, pois são editais que cobram em profundidade os assuntos. É o exemplo do concurso TCU, em que candidatos estudam há anos para o certame.

O candidato interessado nesta área precisa estar preparado para se debruçar sobre assuntos de Administração Financeira e Orçamentária, Controle Externo e Auditoria Governamental.

Alguns concursos da área, além do TCU, são CGU, Tribunais de Contas estaduais, Tribunais de Contas Municipais e a Secretaria Nacional do Tesouro.

Entre as atividades que o funcionário exerce nesta carreira, há: verificação de receitas e despesas, além de adequação da gestão orçamentária, financeira e patrimonial de órgãos e entidades.

O prof. Erick Alves, auditor do TCU, oferece dicas de como estudar para área no webinário abaixo:

Policial

Carreira que atrai muitos candidatos que buscam servir ao Estado, com fardas e uniformes, além de dirigir viaturas.

Como uma área dinâmica, a carreira policial abrange as Polícias Militares, Polícias Civis, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

A grande característica é a duração prolongada das seleções. Os concursos para a área são marcados por diversas etapas, incluindo Teste de Aptidão Física, exames médicos, Avaliações Psicológicas, Investigação Social e um Curso de Formação.

Outro ponto é a diversidade de cargos possíveis dentro da carreira. O candidato poderá se inscrever, de acordo com a formação, para cargos como:

  • Delegado
  • Agente
  • Escrivão
  • Papiloscopista
  • Investigador
  • Perito

O mais comum é que os cargos exijam nível superior completo em qualquer área, exceto para Delegado que é necessário ter nível superior em Direito.

Porém, há casos de cargos que podem exigir só nível médio, como Investigador na PCE RJ.

Tribunais e Jurídicos

Aqui, foram reunidas duas carreiras. Uma, de tribunais, focada em Tribunais de Justiça, Tribunais do Trabalho, Tribunais Regionais Eleitorais e os Supremos Tribunais.

E outra, focada na carreira jurídica, que incluem as Defensorias, Procuradorias e Ministérios Públicos.

Os focos dos certames são nas áreas de direitos em que os tribunais mais atuam. Ou seja, Tribunais de Justiça focam em Direito Civil e Processual Civil, enquanto de TRTs focam em Direito do Trabalho.

É uma área que traz oportunidades tanto de nível médio quanto nível superior, atraindo assim uma alta quantidade de interessados.

Entre as atividades que um servidor de tribunal pode exercer, seja qualquer especialização do órgão, estão: movimentação e guarda de processos e documentos, prestação de apoio técnico e administrativo, além de atendimento ao público.

Para área jurídica, atenção especial para quem possui nível superior em Direito e deseja seguir uma carreira de juiz, procurador ou defensor.

Como se preparar para os concursos públicos?

Para melhor preparação para as carreiras, é importante escolher uma e utilizar um material direcionado para os concursos.

Afinal, como descrito acima, certas seleções focam em determinados conteúdos.

E é isto que o Direção Concursos se esforça para entregar aos seus alunos. Com material direcionado e professores especializados, os cursos são completos e trazem a melhor preparação para quem deseja ser servidor público.

Confira:

todos os cursos
Clique na imagem e confira todos os cursos do Direção!

Mas isto quer dizer que não é possível unir mais de uma carreira ou área? Não, muito pelo contrário.

Ao observar as semelhanças, especialmente dos conteúdos cobrados, é possível encontrar uma forma de unificar os estudos e abrir as oportunidades.

Estando preparado para mais de uma carreira, as chances de entrar no serviço público aumentam. O que não é possível é não estabelecer um foco de um concurso grande que seja seu grande objetivo.

É isto que o professor Arthur Lima explica no vídeo abaixo. Nele, o especialista vai mostrar quais carreiras combinam, na hora dos estudos, e você pode se surpreender com as possibilidades.

Confira:

De acordo com o coach do Direção Concursos, Maurício Sá, é necessário uma análise das matérias que são cobradas em cada edital que venha a despertar o interesse do concurseiro antes de unir os estudos de concursos públicos.

O coach também alerta para a verificação do conteúdo programático de cada disciplina.

“Os conteúdos podem divergir. No Direito Administrativo, por exemplo, o concurso A pode cobrar Lei 8.112 (Estatuto dos Servidores Públicos Federais), Lei 8.429 (Lei de Improbidade Administrativa) e Serviços Públicos, enquanto o B pede o estudo de Lei 8.666 (Lei de Licitações), Lei 9.784 (Lei de Processo Administrativo) e Princípios e Atos Administrativos”, explica.

O “segredo”, para Maurício, está na capacidade de avaliar a compatibilidade dos editais.

Em linhas gerais, o aluno precisa avaliar se há uma correspondência mínima entre os concursos, com quantidade de disciplinas diferentes que caem em um e outro, bem como conteúdos afins que são exigidos em cada uma das disciplinas cobradas.

Escolhi a carreira. E agora?

Muito bem, você escolheu qual carreira seguir. Agora, é preciso dar o próximo passo, que é direcionar os estudos.

E são nessas horas, que os mais diferentes problemas aparecem, um deles a tal falta de tempo.

Por isso, o Direção Concursos criou um material gratuito para te mostrar que não, não é a falta de tempo que te impede de estudar.

No e-book “Como conseguir mais tempo para estudar”, você vai entender o porquê .

Clique aqui e baixe o seu e-book GRATUITO

Depois de quebrar esta barreira, o próximo passo é montar um plano de estudos. Não sabe como?

O Direção Concurso também pensou nisto e montou um webinário especial sobre elaborar planos de estudos que funcionam para qualquer seleção.


concursos públicos 1
como estudar para concursos públicos concurso público 2020 concursos públicos concursos publicos 2020 material concursos publicos material gratuito concursos publicos

Larissa Lustoza

Graduada em Jornalismo, já foi estagiária na área de Assessoria de Comunicação na Secretaria de Cultura do Distrito Federal, repórter por um ano no projeto de extensão da faculdade e estagiária no jornal online Metrópoles. Além disso, possui habilitação em design gráfico e em Lei de Acesso à Informação.