Notice: Undefined property: WP_Error::$name in /var/www/wp/wp-content/themes/cleopatra-theme-v2/single-noticia.php on line 21 Veja as maiores "fake news" sobre concursos públicos
Concursos Abertos Concursos 2021

Veja as maiores “fake news” sobre concursos públicos

Jornalismo Direção Concursos Jornalismo Direção Concursos comentários
24/04/2019, às 12:04 • 1 ano atrás


				<![CDATA[]]>

Inserido no contexto social, o mundo dos concursos públicos está sujeito aos grandes fluxos de informações em que a sociedade atual vive. As notícias percorrem o planeta em questão de segundos, e é muito mais fácil estar bem informado.

No entanto, também sabemos que várias notícias falsas, as populares “fake news”, chegam camufladas junto às informações de qualidade. Seja por má fé ou simples ignorância, é fato que recebemos, quase que diariamente, uma grande dose de notícias mentirosas.

Por isso, a equipe de jornalismo do Direção Concursos, com a ajuda dos alunos gaviões, resolveu listar grandes mentiras relacionadas à área de concursos públicos no país.

Confira algumas “fake news” do mundo dos concursos:
Fake news sobre concursos públicos

1 – Os concursos vão acabar no governo Bolsonaro

Muito está se falando no fim dos concursos públicos após a chegada de Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. Algumas declarações do ministro Paulo Guedes tem sido utilizadas para corroborar a ideia de que não teremos mais concursos públicos.

Em primeiro lugar, vale dizer que Guedes só tem jurisdição sobre os editais do Poder Executivo Federal. O que isso significa? Que concursos de tribunais e do poder legislativo, por exemplo, seguem sem alteração. O mesmo se aplica para certames das esferas estadual e municipal, como os concursos fiscais e os tribunais estaduais, que tem prometido vários concursos para 2019.

Além disso, mesmo no Poder Executivo Federal há possibilidade de editais em 2019. Vale lembrar que, desde o início do ano, já tivemos:

  • autorização de 100 nomeações na FUNAI;
  • autorização de 1.000 nomeações na Polícia Federal;
  • sinalização de um novo concurso para Agente Administrativo da PF;
  • autorização de concurso para temporários do IBGE;
  • decisão judicial exigindo concurso do INSS para médico perito.

Caso você queira mais informações sobre os concursos mais quentes do momento, acesse:

21 concursos QUENTÍSSIMOS para 2019

2 – Os tribunais vão parar de fazer concurso

Essa é uma das maiores mentiras difundidas no mundo dos concursos. Como já foi mencionado acima, o governo federal não tem qualquer poder de decisão sobre os concursos do Poder Judiciário.

Prova disso é a grande movimentação nos concursos de tribunais em 2019. Na área dos Tribunais de Justiça, por exemplo, podem ser citados diversos certames com edital iminente. Vários já até escolheram a banca organizadora, como o TJ/AM (banca Cebraspe), TJ/MG (bancas AOCP e IBFC). Outros já tem comissão formada e estão autorizados, como o TJ/RS e o TJ/CE. E outros já tem declaração firme do órgão, como o TJ/MA. Para ver DEZ concursos de Tribunais de Justiça quentes, clique aqui.

Além disso, TRF 3 e TRF 4 são cotados para novo edital em breve. O TRF 4, inclusive, já formou comissão para novo concurso público.

Prepare-se para os concursos TRF 3 e TRF 4 com GARANTIA INFINITA:

3 – A Receita Federal será terceirizada

Sobre o tema, o subsecretário de fiscalização da Receita Federal, Iagáro Martins, é enfático: “Quem falar que o serviço da atividade fim da RFB será feito por funcionários terceirizados, ou é ingênuo, ou está de má fé”. O depoimento foi dado com exclusividade ao Direção Concursos, em entrevista ao professor e coordenador Arthur Lima, ex-Auditor-Fiscal do órgão. Confira:

4 – A Polícia Civil será terceirizada

Trata-se de mais um mito sobre terceirização. A resposta para a “fake news” está no decreto Nº 9.507, de 21 de setembro de 2018, que dispõe justamente sobre a terceirização (“execução indireta”) de serviços públicos. Nele, é explícito que serviços relacionados ao poder de polícia não serão terceirizados. Veja abaixo:

Note que, no parágrafo 2º deste artigo, fica explícito que nem mesmo as atividades auxiliares ao exercício do poder de polícia podem ser terceirizadas.

A propósito, caso você esteja interessado na área policial, deixamos abaixo uma entrevista exclusiva com um agente da PCDF. Vale lembrar que a PCDF deve ter concurso para 300 escrivães e 1800 agentes em 2019, cuja remuneração inicial é de R$9 mil aproximadamente:

5 – Não haverá mais concursos do INSS

O INSS é uma das autarquias mais importantes no contexto do serviço público do Brasil. É inimaginável pensar que um novo concurso INSS não seja lançado em breve, já que o INSS tem um déficit enorme de servidores, e já caminha no sentido de atender alguns requisitos para abertura de novos editais.

Vale lembrar que o decreto de terceirização, citado acima, também impede a terceirização da atividade dos Técnicos e Analistas do INSS. Isto porque estes profissionais exercem atividade que exige tomada de decisão e, além disso, são cargos previstos no plano de cargos do órgão.

Sobre o INSS, vale lembrar que um juiz federal decidiu que o INSS precisa realizar um concurso para o cargo de médico perito em até 6 meses. Na entrevista concedida exclusivamente ao Direção, o juiz lembrou que existem várias ações semelhantes em andamento, inclusive para outros cargos do órgão. Confira:

7 – O exame da OAB vai acabar

Rumores de um possível decreto sobre o fim do Exame da Ordem circulam na internet. O atual presidente, Jair Bolsonaro, já verbalizou ser contra o teste durante a campanha presidencial e no período de deputado. Porém, o Direção Concursos explicou a fundo tudo sobre isso e já adianta: decreto não pode extinguir o exame da OAB, pois ele é previsto em uma lei (Estatuto da OAB).

Saiba mais sobre a possibilidade de FIM de exame da OAB

8 – Dá para passar estudando após lançamento do edital

De acordo com o prof. Arthur Lima, de fato existem concursos nos quais é possível ser aprovado estudando após o edital, especialmente para candidatos que já vinham se preparando para outras provas e, por isso, já possuíam alguma “bagagem” de conhecimento. Alguns exemplos podem ser citados, como o 1º colocado do concurso do TJ/SP 2017. Ele estudava para concursos bancários, e só começou a se preparar para o TJ/SP após a publicação do edital.

Mas o professor ressalta que estes casos são exceções. A regra é que os aprovados sejam aqueles que estudam com antecedência e com um foco definido, evitando “atirar para todo lado”.

Em concursos com editais mais extensos, como é o caso do TCDF, TCU, Receita Federal e outros, a chance de aprovação para quem começa a estudar somente após o edital é praticamente nula.

9 – O Direção não vai aprovar 60% da lista da PCDF

Para finalizar, uma notícia falsa enviada por um dos nossos seguidores. A gente espera, de fato, que a afirmação seja falsa, e que os alunos do Direção Concursos alcancem um grande aproveitamento na melhor oportunidade policial em 2019! Vários já estão se preparando com as aulas em vídeo e em PDF do Direção Concursos. Confira as aulas demonstrativas gratuitamente em:

Pacote completo concurso PCDF – Agente

Pacote completo concurso PCDF – Escrivão

Para receber notícias sobre concursos públicos, envie uma mensagem com a sua área de estudo para este número de Whatsapp:


Bolsonaro bolsonaro concursos publicos concurso inss Concurso pcdf concursos 2019 concursos 2020 concursos pubicos concursos publicos 2020 decreto concursos públicos lei da terceirização

Jornalismo Direção Concursos

Sob a coordenação do professor Arthur Lima e gerência do jornalista Victor Gammaro, a equipe de jornalismo do Direção Concursos te deixa informado sobre tudo que há de mais importante no mundo dos concursos públicos. Temos compromisso com a excelência e rapidez nas notícias, para que o (a) concurseiro (a) fique totalmente informado (a) sobre as oportunidades no funcionalismo público.

SAIBA MAIS