Concursos Abertos Concursos 2020

IBGE 2019: órgão prevê 250 mil vagas temporárias em todo país

Larissa Lustoza Larissa Lustoza comentários
06/02/2019, às 18:57 • 2 anos atrás

				<![CDATA[]]>

O Censo 2020 está próximo e, para isso, o IBGE planeja outro concurso para agentes temporários. Segundo o órgão, serão aproximadamente 250 mil vagas para atuar em todo o país como agentes e recenseadores. A verba para o concurso já consta no Orçamento de 2019 do Governo Federal.

Aqui, você terá mais detalhes sobre o último concurso e sobre os preparativos para o Censo 2020.

Confira nossos cursos para Técnico no IBGE

Escassez de servidores

Desde ano passado, o IBGE reclama sobre a falta de servidores e luta pela verba do Censo 2020. Segundo o órgão, desde 2008, houve a perda de 1/3 dos seus servidores – total de 2400 funcionários.

Além disso, 36% dos atuais servidores estão aptos para pedir a aposentadoria. De acordo com a agência IBGE, “diante da severidade da redução do quadro de servidores, somente um novo concurso poderá resolver essa situação-limite“.

Veja abaixo o quantitativo de servidores ativos no órgão no gráfico interativo

[infogram id=”78f1c474-fdf0-4662-bc3a-2ed536874d52″ prefix=”950″ format=”interactive” title=”tj to”]

A pouca quantidade de funcionários públicos prejudica o funcionamento do maior levantamento de dados do país: o Censo 2020. Cerca de R$240 milhões serão investidos na pesquisa. A primeira etapa, o Censo Experimental, prevê a contratação de 397 analistas censitários temporários.

Em um encontro com usuários do Censo 2020, no ano passado, o presidente do IBGE, Roberto Olinto, confirmou os novos concursos. Segundo ele, “pretendiam uma segunda prova piloto em março de 2019 e um censo experimental em setembro”.

Último edital IBGE – Temporário

O último edital ocorreu em 2017 com 24.984 vagas. A divisão ficou: 1272 para Agente Censitário Municipal (ACM) ; 4867 para Agente Censitário Supervisor (ACS); e 18.845 para recenseador.

Como são funcionários temporários, o tempo previsto de atividade para agentes era de até 7 meses. Eles tinham direito à auxílio transporte, auxílio alimentação, férias e 13º salário. A carga horária era de 40h/semana. A retribuição mensal era de R$1900 para Agente Censitário Municipal e R$1600 para Agente Censitário Supervisor.

Já o contrato dos recenseadores ia até 5 meses, com carga horária de 25h/semana. Diferente dos agentes, a retribuição era de acordo com a produção do candidato.

Última prova IBGE – Temporário

Os candidatos de todos os cargos passaram por provas objetivas, porém os recenseadores tinham uma fase de treinamento de caráter eliminatório e classificatório.

Segue uma linha do tempo com a organização do último concurso:

Para recenseador, o nível mínimo exigido era ensino fundamental. Enquanto para agentes, era pré-requisito ter ensino médio completo.

A divisão de questões para agentes era:

Já a estrutura de questões para recenseador foi a seguinte:

Última prova para agente aqui e para recenseador aqui.

Depoimento de uma temporária do IBGE

Jussara Pessoa, 26 anos, acabava de sair da empresa privada que trabalhou há três anos quando soube do concurso de temporário da IBGE. Faltava 1 mês para a prova e ela decidiu estudar.

Formada em administração de empresas e tecnóloga em agronegócio, Jussara comprou um material online em que nosso professor e coordenador, Arthur Lima, estava presente. Estudou pela manhã, pela tarde, realizou exercícios e foi aprovada.

O que importa é a qualidade do estudo e não a quantidade de horas que você passa debruçada na frente de um livro. Não adianta passar 14 ou 12 horas estudando por dia, quando seu rendimento, na verdade, é de 2 horas líquidas”, conta.

Para ela, o segredo é estudar, adquirir um bom material e “ter concentração, confiar em você“.

A experiência como temporária do IBGE uniu as duas áreas em que é formada e foi enriquecedora. “Acredito que tudo é valido, que em tudo você tira uma lição. Vale a pena sim fazer o curso do IBGE, mesmo que seja temporário“.

Conteúdo prova IBGE

Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor
LÍNGUA PORTUGUESA

I – Compreensão e interpretação de texto. II – Significação das palavras: sinônimos,antônimos, homônimos e parônimos. III – Pontuação. Estrutura e sequência lógica de frases e parágrafos. IV -Ortografia oficial. Acentuação gráfica. V – Classes das palavras. VI – concordância nominal e verbal. VII -Regência nominal e verbal. Emprego da crase. VIII – Emprego dos verbos regulares, irregulares e anômalos.
Vozes dos verbos. IX – Emprego dos pronomes. X – Sintaxe: termos essenciais, integrantes e acessórios da oração.

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO

Avaliação da habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, coisas e/ou eventos, deduzir novas informações e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura dessas relações. As questões das provas poderão tratar das seguintes áreas: estruturas lógicas; lógica de argumentação; diagramas lógicos; aritmética; álgebra e geometria básicas.

CONHECIMENTOS TÉCNICOS

Conteúdo do documento “Estudo dos conhecimentos técnicos a serem aplicados no Censo Agropecuário 2017” (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge-pss para download).

NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO/ SITUAÇÕES GERENCIAIS

I – Aspectos gerais da Administração. Organizações como sistemas abertos. II – Funções administrativas: planejamento, organização, direção e controle. III – Motivação, comunicação e liderança. IV – Processo decisório e resolução de problemas. V – Noções básicas de gerência e gestão de organizações e de pessoas. VI – Eficiência e funcionamento de grupos. O indivíduo na organização: papéis e interações. Trabalho em equipe. Equipes de trabalho. VII – Responsabilidade, coordenação, autoridade, poder e delegação. VIII – Avaliação de desempenho. IX -Compromisso com a qualidade nos serviços prestados.

Recenseador

LÍNGUA PORTUGUESA

I – Compreensão de texto. II – Significação das palavras: sinônimos, antônimos e homônimos. III – Pontuação. Estrutura e sequência lógica de frases e parágrafos. IV – Ortografia oficial. Acentuação gráfica. V – Classes das palavras. VI – Concordância nominal e verbal. VII – Regência nominal e
verbal. Emprego da crase. VIII – Emprego dos verbos regulares e irregulares. Vozes dos verbos. IX – Emprego dos pronomes.

MATEMÁTICA

I – Números inteiros e racionais: operações e propriedades. Problemas. II – Números e grandezas proporcionais. Razão e proporção. Divisão proporcional. Regra de três simples. III – Porcentagem. Juros e descontos simples. IV – Equações do 1º grau. Problemas. V – Máximo Divisor Comum (m.d.c.) e Mínimo Múltiplo Comum (m.m.c.). VI – Medidas de comprimento, superfície, volume, massa e tempo. Conversão de medidas. Sistema métrico decimal. VII – Leitura e interpretação de tabelas e gráficos.

CONHECIMENTOS TÉCNICOS

Conteúdo do documento “Estudo dos conhecimentos técnicos a serem aplicados no Censo Agropecuário 2017” (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge-pss para download).

Resumo prova IBGE

Para receber todas as notícias sobre concursos públicos, salve o nosso número e envie uma mensagem com sua(s) área(s) preferida(s) de estudo.

Seja aprovado com nossos cursos para o IBGE!

concurso IBGE concurso IBGE 2019 concurso IBGE temporário concursos 2019

Larissa Lustoza

Graduada em Jornalismo, já foi estagiária na área de Assessoria de Comunicação na Secretaria de Cultura do Distrito Federal, repórter por um ano no projeto de extensão da faculdade e estagiária no jornal online Metrópoles. Além disso, possui habilitação em design gráfico e em Lei de Acesso à Informação.