Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Veja o conceito de Eficiência, Eficácia e Efetividade!

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

Marcelo Soares14/02/2022

14/02/2022

Fala pessoal!

Professor Marcelo Soares na área para mais um bate-papo.

Antes de começarmos, quero te deixar um convite muito especial: participe gratuitamente do Administração faixa preta, maior canal de questões comentadas de administração do Telegram. Já possuímos mais de 500 questões. Você tem acesso a comentários completos em áudio e videoaulas exclusivas. Asseguro que seu nível em Administração vai subir de faixa.

Pois bem. Feito o convite, vamos ao que interessa. Hoje, conversaremos sobre o conceito de Eficiência, Eficácia, Efetividade.

Um tópico tranquilo e muito explorado em provas são os 4E’s: Eficiência, Eficácia, Efetividade e Economicidade. A questão clássica consiste em misturar as características desses conceitos. Então, já fica esperto(a) na dica: Acertar as questões de 4E’s consiste em conseguir identificar as palavras-chave de cada um dos conceitos.

Vejamos cada um dos conceitos:

Eficiência: conceito que relaciona os meios e os métodos.

Mede a proporção dos recursos utilizados para alcançar os objetivos. Pode se referir ainda à capacidade de seguir rotinas e manuais (fazer as coisas da maneira certa). São exemplos de medidas de eficiência o custo do trabalho, o retorno pelo capital investido, a produtividade.

Eficácia: significa a capacidade de atingir objetivos e resultados pretendidos.

Diferente da eficiência que se preocupa com os meios, a eficácia relaciona-se com os fins e propósitos. Significa fazer as coisas certas (necessárias), atingir os objetivos.

Efetividade: conceito que se relaciona a capacidade de produzir efeitos/impactos no longo prazo. Alguns autores afirmam que a efetividade é igual à soma da eficiência e da eficácia.

Economicidade: corresponde ao ato de minimizar custos sem comprometimento da qualidade, considerando todas as alternativas disponíveis no mercado.

“Como assim, professor?”

Um exemplo muito utilizado para diferenciar os conceitos de economicidade, eficiência, eficácia e efetividade é o de uma campanha de vacinação.

Imagine que o Município de Xômano está promovendo uma campanha contra a paralisia infantil. Como avaliar a economicidade, a eficiência, a eficácia e a efetividade dessa campanha?

A economicidade poderia ser avaliada a partir da análise do custo dos insumos necessários para a campanha de vacinação. Se a secretaria de saúde comprou as vacinas e os equipamentos necessários por um bom preço e dentro de padrões adequados de qualidade, podemos dizer que houve economicidade.

A eficiência poderia ser avaliada a partir do custo unitário da dose da vacina aplicada. Quanto menor o preço unitário que o Município desembolsou para aplicar cada vacina maior terá sido a eficiência da campanha. Na eficiência, além dos insumos, consideramos como foi a execução da campanha de vacinação. Vamos avaliar, por exemplo, a produtividade dos profissionais de saúde em aplicar as vacinas e se houve desperdícios de vacinas. Se a secretaria de saúde conseguiu aplicar vacinas por um bom preço, podemos dizer que houve eficiência. Note que a eficiência faz uma relação da proporção dos insumos (doses, materiais, equipamentos, profissionais) utilizados para alcançar o objetivo (vacina aplicada). Quando há uma boa utilização dos insumos, dizemos que há eficiência.

Vale destacar que a economicidade, embora relacionada, não se confunde com a eficiência. Imagine, por exemplo, que o Município comprou as doses de vacina por um excelente preço (houve economidade), porém, durante a campanha de vacinação, muitas doses perderam a validade e foram extraviadas. Nesse caso, ainda que tenha ocorrido a economicidade, a campanha não foi eficiente, pois gastou mais insumos do que seria necessário.

A eficácia, por sua vez, é mensurada em relação ao objetivo que é, no caso de campanhas de vacinação, atingir a maior cobertura de vacinação do grupo alvo. Vamos imaginar que nesse exemplo o grupo alvo seja crianças de 0 a 4 anos. Quanto maior o percentual de crianças que foram atendidas pela vacina maior terá sido a eficácia da campanha de vacinação.

A efetividade é medida pelo impacto produzido ao longo do tempo. Nesse caso, quantos casos de paralisia infantil foram evitados? A doença foi erradicada do Município? Quanto maior o impacto produzido pela campanha de vacinação maior será sua efetividade.

Que tal praticamos o que aprendermos com algumas questões?

CESPE – CAGE/RS – Auditor do Estado – 2018)

A avaliação constitui um instrumento imprescindível para o conhecimento da viabilidade de programas e projetos governamentais. Nesse sentido, avaliar a eficácia consiste em

a) obter explicações a respeito de programas e projetos governamentais a partir da perspectiva de pesquisadores.

b) determinar ações que ajudem a otimizar o desempenho de instituições e programas.

c) avaliar a relação entre as metas e os instrumentos explícitos e os resultados de determinado programa governamental.

d) examinar a relação entre a implementação e o impacto social de determinado programa governamental.

e) avaliar a relação entre o esforço empregado para implementar determinada política pública e os seus resultados.

COMENTÁRIO:

Alternativa A. Errado. Alternativa não apresenta nenhuma das características dos 4E’s (Economicidade, Eficiência, Eficácia ou Efetividade).

Alternativa B. Errado. A definição das ações a serem adotadas é feita durante o planejamento.

Alternativa C. Correto. Relação entre as metas estabelecidas e os resultados obtidos corresponde exatamente ao conceito de eficácia.

Alternativa D. Errado. Avaliação do impacto de um programa governamental é realizada dentro da efetividade.

Alternativa E. Errado. O indicador que mede a relação entre produto e o esforço (recurso) é a eficiência.

Gabarito: C

QUADRIX – CRA/PR – Auxiliar Administrativo I – 2019)

Se determinada empresa executa suas atividades cotidianas corretamente, com um mínimo de custos ou desperdício, então essa empresa deve ser considerada como eficaz.

Os conceitos de eficiência, eficácia e efetividade são centrais dentro do estudo da Administração.

Em apertada síntese, podemos relacioná-los da seguinte forma:

  • Eficiência: relaciona-se com a capacidade de fazer as coisas da maneira correta. Foco no processo.
  • Eficácia: relaciona-se com a capacidade de fazer as coisas certas (o que precisa ser feito). Foco no resultado.
  • Efetividade: relaciona-se com a capacidade de produzir impacto. Foco no impacto produzido pelos resultados. Alguns autores afirmam que a efetividade seria a eficiência mais a eficácia.

Assim, caso uma empresa execute as atividades (processos) da maneira correta deve ser considerada eficiente e não eficaz.

Gabarito: Errado.

CESPE – STM – 2018)

Os atendimentos de um órgão da administração pública são realizados preferencialmente por canais eletrônicos e os atendimentos presenciais devem ser agendados exclusivamente pelo sítio eletrônico. Os cidadãos que se dirigem diretamente ao órgão sem terem feito o agendamento não são atendidos e são orientados quanto ao procedimento automatizado.

Nessa situação hipotética, ao se orientar quanto aos procedimentos a serem adotados pelos cidadãos que se dirigem diretamente ao órgão público, alcança-se a eficácia no comportamento interpessoal entre servidor e cliente.

COMENTÁRIO:

Eficácia relaciona-se ao resultado de uma atividade. Ao se dirigir a um órgão público o cidadão espera ser atendido de modo que a atividade teria eficácia se atingisse esse objetivo. No caso, considerando que não houve atendimento a atividade não foi eficaz.

A preocupação em realizar os procedimentos de maneira correta, na verdade, está associada ao conceito de eficiência.

Gabarito: Errado.

CESPE – EBSERH – 2018)

No que se refere aos conceitos de eficácia e efetividade aplicados à administração pública, julgue o item subsequente.

Uma ação se mostra eficaz quando se verifica o uso racional e econômico dos insumos na produção de um bem ou serviço.

COMENTÁRIO:

Eficácia está relacionada ao alcance de objetivos. O uso racional e econômico de insumos é uma medida de eficiência.

Gabarito: Errado.

CESPE – CGM/João Pessoa – 2018)

A prefeitura de determinado município está analisando, para aquisição, um sistema para gerenciamento das informações tributárias em todas as suas secretarias, de acordo com previsão no plano plurianual (PPA.) e na lei orçamentária anual (LOA.) atuais. O referido software está em fase de implantação com testes sem custo para a prefeitura durante o primeiro ano. Os primeiros resultados alcançados são os seguintes:

• o software reduziu o tempo para arrecadação tributária no município;

• o software, na opinião dos pagadores de tributos, permitiu uma melhor qualidade do atendimento às demandas do serviço público desse setor de arrecadação.

Com relação a essa situação hipotética, julgue o item.

A economicidade pode ser verificada nessa situação hipotética, visto que se trata da minimização dos custos dos recursos utilizados na consecução de uma atividade, sem comprometimento dos padrões de qualidade.

COMENTÁRIO:

O enunciado descreve corretamente o conceito de economicidade. No caso hipotético estão presentes indícios de melhora na eficiência (melhores métodos e meios – “melhor qualidade do atendimento”), economicidade (reduziu os custos sem perda da qualidade – “sem custos para prefeitura”) e eficácia (melhores resultados – “reduziu tempo para arrecadação”).

Gabarito: Certo

Espero que tenha curtido nosso bate-papo de hoje. Se quiser aprofundar seus conhecimentos em Administração, sugiro que conheça nossos cursos.

Além disso, se gosta de material gratuito de Administração, não deixa de conferir nosso canal no Telegram e nosso canal no Youtube (aulas ao vivo todas as terças e quintas-feiras).

Forte Abraço e até o nosso próximo encontro.

administraçãoAdministraçãoparaconcursosEfetividadeEficáciaEficiência
Marcelo Soares

Marcelo Soares

Auditor do Estado do Mato Grosso. Graduado em Administração, pós-graduado em Gestão Pública e mestre em Administração (Estratégia e Governança Corporativa). Aprovado e nomeado nos cargos de Auditor do Estado do Mato Grosso, Auditor Fiscal da Receita Municipal de Cuiabá, Auditor Governamental do Piauí, duas vezes para Analista Judiciário - área administrativa (TRF-1ª, TRT-11ª), Administrador da EBCT, Administrador da Secretaria de Cultura do Amazonas, Administrador da Secretaria de Infraestrutura do Amazonas, Agente de Fomento - área administrativa da AFEAM.

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Artigos Relacionados

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.