Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Gabarito Comentado – PC MG – Cargo: Investigador (com SUGESTÕES DE RECURSO)

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

José Maria15/12/2021

15/12/2021

Prezados Alunos,

Eis o gabarito comentado da prova de Língua Portuguesa da PC MG, para o cargo de Investigador.

Infelizmente, identifiquei imprecisões em 2(duas) questões da prova e, por isso, sugiro que estas sejam anuladas.
São as questões 02 e 09, da prova TIPO 2.


Leiam com atenção minha fundamentação, tudo bem?

Estou à disposição para quaisquer dúvidas!

Grande abraço!

Professor José Maria
Instagram: @professorjosemaria
– Telegram: t.me/professorjosemaria
– Youtube: /professorjosemaria

Leia o Texto 01 a seguir e responda às questões de 01 a 05.

Piada

Não faltam piadas sobre hipotéticos extraterrenos e suas reações às esquisitices humanas. Tipo “o que não diria um marciano, se chegasse aqui e…” .

Como já se sabe que Marte é um imenso terreno baldio onde não cresce nada, o proverbial homenzinho verde teria que vir de mais longe, mas sua estranheza com a Terra não seria menor. Imagine, por exemplo, um visitante do espaço olhando um mapa do Brasil e, depois, sendo informado de que um dos principais problemas do país é a falta de terras. Nosso homenzinho teria toda razão para rolar pelo chão e dar gargalhadas por todas as bocas.

VERÍSSIMO, Luís F. Novas comédias da vida pública: a versão dos afogados. Porto Alegre: L&PM, p. 115. (Adaptado)

01) No Texto 01, NÃO se identifica o uso de vírgulas para

(A) separar oração coordenada sindética.
(B) separar oração adverbial, quando anteposta à principal.
(C) isolar o aposto do termo principal.
(D) isolar expressões explicativas.

Gabarito Comentado:

Letra A – ERRADA – Eis um exemplo de coordenada sindética adversativa: “mas sua estranheza com a Terra não seria menor“.
Letra B – ERRADA – Eis um exemplo de trecho oracional adverbial de valor causal: “Como já se sabe que Marte é um imenso terreno baldio onde não cresce nada“.
Letra C – CERTA – De fato! Não se apresenta no texto nenhum aposto de caráter explicativo.
Letra D – ERRADA – A banca considerou pelo visto a expressão “por exemplo” como explicativa. A rigor, temos aqui uma exemplificação que, no contexto, explica a afirmação anterior de que o visitante do espaço reagiria com estranheza quando chegasse à Terra.

Resposta: Letra C

02) “Nosso homenzinho teria toda razão para rolar pelo chão e dar gargalhadas por todas as bocas.

Sobre a articulação das orações do período acima, é CORRETO afirmar:

(A) A oração principal é “Nosso homenzinho teria toda razão”.
(B) É composto por 4 (quatro) orações.
(C) Contém uma oração subordinada reduzida adverbial final.
(D) A última oração é coordenada aditiva.

Gabarito Comentado:

Claramente houve equívoco por parte da banca. Dadas as opções, vê-se que o objetivo do examinador era nos perguntar não a afirmativa CORRETA, mas sim a INCORRETA.

Vejamos:

Letra A – CERTA – De fato! As demais orações estão subordinadas a esse trecho oracional.
Letra B – ERRADA – São três orações. Note que há três formas verbais: “teria”, “rolar” e “dar”.
Letra C – CERTA – De fato. Trata-se da oração “para rolar pelo chão”. É reduzida de infinitivo e expressa a ideia de finalidade.
Letra D – CERTA – De fato! A terceira oração guarda com a anterior uma relação de adição, evidenciada pela conjunção aditiva “e”.

A banca assinalou como gabarito a letra B, a única ERRADA.
Constatado esse equívoco, sugiro que seja solicitada a ANULAÇÃO da questão.

03) Qual das funções da palavra “se” é identificada no Texto 02?

(A) Palavra expletiva ou de realce.
(B) Objeto indireto.
(C) Conjunção subordinativa condicional.
(D) Substantivo.

Gabarito Comentado:

Há duas aparições do SE. Vejamos.

No trecho “se chegasse aqui e…“, o SE atua como conjunção subordinativa condicional.
Já no trecho “Como já se sabe…”, o SE é uma partícula apassivadora. Equivale a construção a “Como já é sabido…“.

Dessa forma, assinalamos a letra C como gabarito.

Resposta: Letra C

04) NÃO há oração subordinada adjetiva em:

(A) As lojas em que procuramos os presentes de Natal tinham preços altíssimos.
(B) Os alunos, que têm dificuldade em matemática, terão aulas à noite.
(C) A Unidade de Saúde onde atendo foi assaltada na tarde de ontem.
(D) Alcançará o sucesso, ainda que todos duvidem de sua capacidade de trabalho.

Gabarito Comentado:

Nas letras A, B e C, identificamos pronomes relativos, responsáveis por introduzir orações adjetivas.

Já na letra D, a oração “ainda que todos duvidem de sua capacidade de trabalho” tem natureza adverbial concessiva.

Resposta: Letra D

05) Analise as afirmativas sobre a coerência e a coesão textual, identificando-as com (V) ou (F) conforme sejam verdadeiras ou falsas.

( ) Coesão é articulação gramatical existente entre as palavras de um texto, de forma a garantir a conexão sequencial.
( ) Coerência é o resultado da articulação das ideias de um texto, que apontam para uma unidade de sentido.
( ) Um texto coerente não contém contradições e suas partes constituem um todo significativo.
( ) Conjunções e preposições contribuem para ligação coesiva entre elementos linguísticos: palavras, orações e períodos.

A sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
(A) V, V, V, V.
(B) V, V, F, F.
(C) F, V, F, V.
(D) F, F, F, F.

Gabarito Comentado:

Questão meramente conceitual. A coerência está ligada à ideia de unicidade de sentido em texto lógico, sem contradições. Já a coesão, à ideia de ligação (coesão) entre as partes componentes do texto.
Todos os itens são, portanto, verdadeiros.

Resposta: Letra A

Leia o Texto 02 a seguir e responda às questões de 06 a 10.

Ética do policial

Hoje, nota-se que muitas pessoas demonstram não ter uma cultura de valores inserida em sua vida, criando situações angustiantes, vividas também por colegas de profissão, familiares e amigos. Esse sentimento não é restrito a uma determinada idade ou sexo; essa “deseducação” é percebida desde a infância e se estende até a adolescência, quando apresenta seu maior pico, e, muitas vezes, se mantém durante a vida adulta. As pessoas agridem o patrimônio público, transferindo a violência presente em seu convívio familiar e social para as coisas que não possuem proprietário visível, comportando-se de maneira inadequada e imprópria. Ao mesmo tempo, observa-se que há uma escassez cada vez maior de afeto, de limites, de direitos e deveres respeitados por parte dos indivíduos na postura de cidadãos.

Percebe-se que alguns valores de suma importância para se viver bem em sociedade vêm sendo esquecidos. O mundo físico e social se complicou muito; todavia, o homem não vive isolado ou num mundo só material, mas, sim, num
mundo de convivência, cujos valores precisam ser conhecidos, compreendidos e postos em prática.

Pretende-se evidenciar, também, que a ética profissional em sintonia com a responsabilidade e competência profissional é que permitirão ao profissional da segurança pública em especial ao policial, poder e querer realizar um trabalho realmente comprometido com sua posição social que a sociedade lhe confiou, bem como com a garantia da efetivação dos direitos do povo para a garantia do processo de transformação da sociedade atual. […]

Fonte: SILVA, Alcionir do Amarante. Ética do policial. TCC Curso de Filosofia UNISUL, 2011.15 p.
(Adaptado).

06) “muitas pessoas demonstram não ter uma cultura de valores inserida em sua vida”.

Um dos argumentos que sustentam a afirmativa inicial do autor é:

(A) Os princípios das relações sociais.
(B) A garantia dos direitos do povo.
(C) A escassez de valores de afeto.
(D) A condição de trabalho do policial.

Gabarito Comentado:

A letra C é a que traz um desses argumentos. Observe o trecho:

Ao mesmo tempo, observa-se que há uma escassez cada vez maior de afeto, de limites, de direitos e deveres respeitados por parte dos indivíduos na postura de cidadãos
.

Resposta: Letra C

07) “O mundo físico e social se complicou muito; todavia, o homem não vive isolado ou num mundo só material, mas, sim, num mundo de convivência, cujos valores precisam ser conhecidos, compreendidos e postos em prática.”

Sobre a pontuação do período acima, NÃO é correto afirmar:

(A) O ponto e vírgula foi empregado para marcar um contraste entre as orações.
(B) A conjunção adverbial “e” elimina a vírgula pela presença da enumeração.
(C) A palavra “sim” está entre vírgulas para enfatizar o ponto de vista do autor.
(D) A vírgula antes do pronome relativo “cujos” antecede uma oração adjetiva.

Gabarito Comentado:

Letra A – CERTA – De fato! O ponto e vírgula, reforçado pelo conector “todavia”, evidencia entre as orações uma relação de contraste (oposição).

Letra B – ERRADA – Temos uma conjunção coordenativa aditiva, e não adverbial.

Letra C – CERTA – De fato! As vírgulas são uma opção de estilo nesse caso, e não uma necessidade gramatica.

Letra D – CERTA – De fato! Após a vírgula, temos uma oração adjetiva explicativa.

Resposta: Letra B

08) A alternativa que demonstra como a sociedade em geral pode contribuir para que o profissional da segurança pública possa executar de forma adequada a sua função é:

(A) A defesa dos direitos do cidadão.
(B) A ética profissional.
(C) O reconhecimento de valores.
(D) A responsabilidade e competência policial.

Gabarito Comentado:

O que o texto dá a entender é que a sociedade precisa cultivar valores para que haja uma convivência harmônica. Isso se concretizando, o trabalho do policial ganha relevância, pois caberá a este zelar pela manutenção desses valores.

O que deve partir da sociedade, portanto, é a postura de reconhecer valores que contribuam para uma convivência harmônica.

Resposta: Letra C

09) O uso de aspas na palavra “deseducação” indica

(A) citação.
(B) paráfrase.
(C) estrangeirismo.
(D) neologismo.

Gabarito Comentado:

Trata-se de um gabarito bem contestável. A banca considerou “deseducação” um neologismo, ou seja, uma palavra nova, inventada.

Ocorre que “deseducação” é uma palavra dicionarizada. Ela consta, por exemplo, no Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (VOLP), da Academia Brasileira de Letras – https://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario. Seu significado está associado à perda da educação, embrutecimento.

Seria mais apropriado considerar que a palavra “deseducação” foi empregada num sentido figurado, pois, se levarmos ao pé da letra, poderíamos entender que as pessoas estariam sendo instruídas a não ter educação, como se houvesse um instrutor que as ensinasse a serem deseducadas. O termo “deseducação” seria entendido figurativamente como o ato de “deseducar” alguém.

Não se trata de um neologismo, e sim de um termo empregado num sentido não literal, figurado.

Sugiro, dessa forma, que a questão seja ANULADA, por não haver opção que satisfaça um entendimento coerente.

10) Sobre as características da Redação Oficial, relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª.

(1) Objetividade
(2) Impessoalidade
(3) Concisão
(4) Clareza
(5) Precisão

( ) Escolha de expressão ou palavra que não confira duplo sentido ao texto
( ) A transparência é requisito do próprio Estado de Direito
( ) Ir diretamente ao assunto que se deseja abordar, sem voltas e sem redundâncias
( ) Transmitir o máximo de informações com o mínimo de palavras
( ) Ser isenta da interferência da individualidade de quem a elabora

A sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
(A) 5, 4, 1, 3, 2.
(B) 4, 2, 1, 3, 5.
(C) 3, 2, 5, 1, 4.
(D) 1, 5, 4, 2, 3.

Gabarito Comentado:

A precisão está associada à escolha de palavras e expressões que não deem margem a sentidos não pretendidos. Dessa forma, o primeiro parêntese deve ser assinalado com o número 5.

Um texto claro é um texto transparente, ou seja, acessível e plenamente compreensível. Dessa forma, o segundo parêntese deve ser assinalado com o número 4.

A objetividade está relacionada ao fato de se dizer algo sem rodeios, indo direto ao ponto. Dessa forma, o terceiro parêntese deve ser assinalado com o número 1.

A concisão está associada à habilidade de dizer o que precisa ser dito com o mínimo de palavras possível. Dessa forma, o quarto parêntese deve ser assinalado com o número 3.

Por fim, a impessoalidade está associada à ausência de impressões individuais. Dessa forma, o quinto parêntese deve ser assinalado com o número 2.

A sequência que nos satisfaz é 5 – 4 – 1 – 3 – 2.

Resposta: Letra A

José Maria

José Maria

Professor de Língua Portuguesa para concursos há 10 anos. Atuou como Consultor de Língua Portuguesa na CNI (Confederação Nacional da Indústria) no Projeto Educação Livre. É autor de livros e materiais didáticos para ENEM e Concursos Públicos. Formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA.

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Artigos Relacionados

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.