Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Gabarito extraoficial PC AM – História e Geografia do Amazonas – Investigador

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

Danuzio Neto03/04/2022

03/04/2022

Aqui é o professor Danuzio Neto e, apresento para vocês o meu gabarito extraoficial da matéria “Geografia e História do estado do Amazonas”. Desta vez, da avaliação do concurso da Polícia Civil do Amazonas (PC/AM), que foi aplicada neste domingo, dia 03 de abril.

16.

Leia o texto:

“O principal objetivo do movimento era o controle total da província, uma vez que seus integrantes desejavam melhorias na região e resolveram mudar a situação por conta própria, com apoio de alguns fazendeiros pertencentes à elite da época, os quais estavam descontentes com a política central imposta pelo Governo Imperial. A radicalização do movimento (luta para o fim da escravidão e a destruição de terras aos lavradores, auxiliando na diminuição da pobreza) levou à saída da elite.”

O texto se refere a um movimento conhecido como

A) Rebelião de 1924.

B) Sublevação do Caeté (1741).

C) Guerra dos Cabanos (1835-40).

D) Levante dos soldados do Rio Negro (1755-57).

E) Manifestação autonomista (1821).

Gabarito extraoficial:

Guerra dos Cabanos – C

17 – Em Novembro de 1955, os membros do Clube da Madrugada publicaram seu Manifesto:

“O Manifesto Madrugada, partindo do status qua, mediante constatação de que as atividades culturais, no Amazonas sofriam um atraso de meio século, radicaliza em vários pontos o comportamento intelectual de seus afoitos signatários, que o redigiram numa hora de entusiasmo  (…) Urgia, pois, fazer um Manifesto.”

A respeito das atividades dos “madrugadores” nos vários campos culturais, assinale a afirmativa correta.

A) Os saraus, as feiras de attes plásticas e os concertos era realizados preferencialmente em museus, escolas e outras instituições culturais, para divulgar a arte erudita no Amazonas.

B) A produção cultural era politicamente engajada, e uma das pré-condições para ingressar no Clube era estar vinculado ao Partido Comunista Brasileiro.

C) Os clubistas se consideravam o setor educativo da Academia Amazonense de Letras, com a qual compartilhavam o projeto de modernizar a cena cultural de Manaus.

D) O Clube da Madrugada utilizava os mais diferentes meios fornecidos pela modernidade, a imprensa, os programas radiofônicos e até exibições de filmes sobre suas exposições.

E) Os pintores do Clube da Madrugada redescobriam a Amazônia através dos mitos indígenas, em oposição aos paradigmas culturais modernistas importados.

Gabarito extraoficial:

O clube da Madrugada utilizava os mais diferentes meios fornecidos pela modernidade, a imprensa, os programas radiofônicos e até exibições de filmes sobre suas exposições. D

18 – “A Zona Franca de Manaus é uma área de livre comércio de importação e de exportação e de incentivos fiscais especiais, estabelecida com a finalidade de promover o desenvolvimento regional, através da criação de um centro industrial, comercial e agropecuário dotado de condições econômicas que permitam seu desenvolvimento.”

Sobre a Zona Franca de Manaus (ZFM), analise as afirmativas a seguir.

I. Permitiu a constituição de um sofisticado parque industrial na região, com a instalação de grandes empresas e a adoção das melhores práticas competitivas.

II. Promoveu o crescimento da renda per capita acima da média nacional, o que reduziu a diferença de renda per capita entre o Amazonas e os Estados mais ricos do país.

III. Afetou positivamente a força de trabalho empregada na indústria de transformação,  porque, na região que ela impacta, os rendimentos do trabalho sai maiores.

Está correto o que se afirma em

A) I, apenas.

B) I e II, apenas.

C) I e III, apenas.

D) II e III, apenas.

E) I, II e III.

Gabarito extraoficial:

 I –Verdadeiro.

II – Verdadeiro.

III – Verdadeiro

Gabarito extraoficial:

 E – I, II e III

19 – “Essa dependência do conhecimento acumulado do indígena sobre o espaço e a natureza da região tropical tornaria fecundo o processo de conquista do território amazônico para a constituição do que definimos como estrutura de produção extrativista, que levaria em conta, além da força física para o trabalho braçal, o conhecimento dos povos nativos sobre os ciclos naturais da floresta.”

O texto refere-se

A) à autonomia da economia amazônica, no século XVI.

B) à extração das drogas do Sertão, nos séculos XVII e XVIII.

C) à expansão da economia da borracha, no século XIX.

D) à valorização do devassamento capitalista, no século XX.

E) à instalação das economias de enclave, no século XXI.

Gabarito extraoficial:

A extração das drogas do sertão. B

20 – “Em meados do Século XVIII, com a inversão de posições das principais capitanias, o Pará passou a ser a “cabeça” do Estado do Grão-Pará e Maranhão. Esse processo foi acompanhado pela transferência de sede da nova unidade administrativa, dependente de Lisboa, da cidade de São Luís para a de Belém, e pela posse de Francisco Xavier de Mendonça Furtado como governador e capitão-general. Iniciava-se, assim, uma fase de retomada da colonização amazônica.

Entre as características dessa “retomada da colonização amazônica” consta

A) a afirmação da soberania portuguesa em relação aos domínios anglo-holandeses na definição dos limites com a Guiana Inglesa.

B) o reforço da economia mercantilista com a criação da Companhia Geral do Comércio do Grão-Pará e Maranhão, responsável pelo abastecimento de escravos africanos.

C) a redefinição dos limites entre os territórios portugueses e espanhóis, com base em princípios étnicos e linguísticos adotados no Tratado de Madri.

D) o cancelamento das leis de liberdade dos índios defendidas pelos jesuítas em 1755, mediante as quais reivindicavam o controle exclusivo sobre os indígenas.

E) a determinação de que todos os índios que viviam nas vilas, cidades e aldeias coloniais deviam ser excluídos dos “Corpos de Milícias”, para evitar armar possíveis rebeldes.

Gabarito extraoficial:

Companhia Geral de Comércio do Grão-Pará e Maranhão, responsável pelo abastecimento de escravos africanos. B

Não deixe de me acompanhar pelo meu no canal do Telegram e pelo perfil no Instagram onde trato sobre diversos outros assuntos.

Danuzio Neto

Danuzio Neto

Professor de Geopolítica, Atualidades, Ética, Geografia e História para concursos. É Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda de São Paulo, tendo exercido também os cargos de Técnico Judiciário do TRT da 16ª Região e Escriturário do Banco do Brasil. É formado em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão.

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Artigos Relacionados

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.