Logo Direção Concursos
Pesquisa
Banner artigos

Gabarito Extraoficial – Português – PM AM – Cargo: Soldado

icons
icons
icons
icons
icons
Imagem do autor do artigo

José Maria06/02/2022

06/02/2022

Prezados Alunos,

Eis o gabarito comentado da prova de Língua Portuguesa da PM AM.

Esperemos a publicação do gabarito oficial pela organizadora e, havendo qualquer divergência pertinente, proporemos os recursos cabíveis.

Grande abraço e sucesso!

José Maria

Professor José Maria
Instagram: @professorjosemaria
– Telegram: t.me/professorjosemaria
– Youtube: /professorjosemaria

Gabarito Extraoficial: Letra C

Justificativa:

O objetivo do cardápio é fazer com que o cliente se sinta atraído pelos pratos, de modo a consumi-los. Dessa forma, o cardápio deve apelar para aspectos não só físicos – a fome e o sabor -, mas também emocionais – bem-estar e prazer.

O resultado final dessas estratégias deve ser abrir o apetite do cliente, o famoso “dar água na boca”.

Na letra A, entendo que as estratégias de convencimento não se resumam a “matar a fome”. Reduz-se a amplitude. Até mesmo porque, mesmo sem fome, o cliente pode ser induzido a consumir determinado prato, atraído pelo prazer, pelo sabor, etc.

Na letra B, não se resume ao preço a estratégia de convencimento. Isso também elimina a letra D.
A letra E está errada, pois o objetivo do texto é apontar que estratégia deve ser usada na apresentação do cardápio para o cliente consumir os pratos.

Gabarito Extraoficial: Letra C

Justificativa:

Na letra A, o emprego da forma “entram” gera erro de concordância com o sujeito “todo cliente”.
Na letra B, há sentidos distintos: “todo cliente” significa “qualquer cliente”; “todo o cliente”, “o cliente inteiro”.
Na letra D, a concordância normativa pede o substantivo no plural “ordens” e os adjetivos a que ele se referem no singular – “física” e “emocional”. Há duas construções possíveis: “as ordens física e emocional” e “a ordem física e a emocional”.
Na letra E, temos sentidos distintos: “ao encontro de” se refere a algo favorável; “de encontro a”, a algo contrário.

Gabarito Extraoficial: Letra E

Justificativa:

Entendo que o restaurante atende clientes.
Da mesma forma, o supermercado e a farmácia atendem clientes. Não é costume chamar a pessoa que faz habitualmente compras em um supermercado de usuário, mas sim de cliente. Também não é costume chamar a pessoa que faz habitualmente compras em uma farmácia de frequentador, mas sim de cliente – até porque a pessoa pode apenas frequentar e não consumir nada.
Entendo que a escola atende seus alunos e os pais destes, e não consumidores.
Entendo que o hospital atende pacientes, e não fregueses.

Já a casa de show atende aqueles que vão assistir aos shows, ou seja, os espectadores.

Gabarito Extraoficial: Letra C

Justificativa:

Nitidamente o texto é irônico. Se há amor a Deus, não faz sentido massacrar o outro.

Gabarito Extraoficial: Letra E

Justificativa:

A palavra “nostalgia” é um tristeza combinada com saudade. É o sentimento descrito na letra E.

Na letra A, temos “melancolia”, mas esta é uma tristeza, muitas vezes, sem razão específica. Não é o caso da frase, pois a tristeza se deve pela morte da cachorrinha.
Na letra B, não faz sentido se desesperar com algo já esperado – o fato de o homem não estar à altura de Deus.
Na letra C, “pena” é um sentimento que parte dos outros para nós. Faz sentido do ponto de vista lógico (denotativo) dizer “estou com pena de você”, e não “estou com pena de mim” – até falamos assim, mas simulado um alter ego.
Na letra D, o atropelamento combina com sofrimento, e não desilusão (abatimento).

Gabarito Extraoficial: Letra A

Justificativa:

Na letra A, fizemos uso do verbo vicário “fazer” em parceria com o demonstrativo “o” (= isso).
Temos “fazê-lo” igual a “fazer isso” igual a “construir o cinema”.

Poderia gerar dúvida a letra E, mas note que, no texto original, a mensagem é que o assunto não interessa. Com o emprego do pronome “isso”, a mensagem passa a ser que entender o assunto não interessa.

Gabarito Extraoficial: Letra B

Justificativa:

O Diabo reclama da versão enviesada, ou seja, sem imparcialidade, nas obras “escritas” por Deus.

Gabarito Extraoficial: Letra C

Justificativa:

Na letra A, o segundo período pode ser unido ao primeiro por meio do conector “porque”. Isso significa que o segundo período explica a metáfora contida no primeiro.
Na letra B, o trecho “um deus que se faz de tolo” é um aposto explicativo. Há, portanto, uma explicação para a metáfora presente no período.
Nas letras D e E, os dois pontos introduzem explicações.

Já na letra C, não há explicação para a metáfora das instituições. Há sim uma relação de oposição, sinalizada pela conjunção “mas”.

Gabarito Extraoficial: Letra D

Justificativa:

Alega-se que a mulher não pensa antes de fazer algo, o que configura machismo.

Gabarito Extraoficial: Letra E

Justificativa:

Na letra E, “dar uma mão” significa “ajudar”; na segunda aparição, significa “pintar”.

José Maria

José Maria

Professor de Língua Portuguesa para concursos há 10 anos. Atuou como Consultor de Língua Portuguesa na CNI (Confederação Nacional da Indústria) no Projeto Educação Livre. É autor de livros e materiais didáticos para ENEM e Concursos Públicos. Formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA.

Tenha acesso completo a todo o conteúdo do Direção Concursos

Acesse todas as aulas e cursos do site em um único lugar.

Cursos Preparatórios para Concursos Públicos em destaque

1 | 11

Artigos Relacionados

Receba nossas novidades!

Fique por dentro dos novos editais e de todas as principais notícias do mundo dos concursos.

Utilizamos cookies para proporcionar aos nossos usuários a melhor experiência no nosso site. Você pode entender melhor sobre a utilização de cookies pelo Direção Concursos e como desativá-los em saiba mais.